Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

DW!Talks, que marca o inicio da Semana de Design em Goiânia, ocorreu nesta terça-feira (2)

A roda de conversa contou com a participação do prefeito Rogério Cruz, jornalistas, designers e profissionais renomados que discutiram as tendências
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Thiago Sodré, Rogério Cruz, Lauro Andrade e Rafael Miranda (Foto: Secom/Jakson Rodrigues)

Na terça-feira (2 ), ocorreu o DW!Talks, debate que integra a DW! Design Weekend – Semana de Design em Goiânia. O evento, com caráter itinerante, é um dos mais representativos festivais urbanos de design e arquitetura da atualidade. Após 11 edições em São Paulo, tem Goiás como estreia em seu novo formato.

A roda de conversa contou com a participação do prefeito Rogério Cruz, além de jornalistas, designers e profissionais renomados que discutem tendências, com ênfase nas culturas local e nacional. Acompanharam o prefeito os secretários Michel Magul (Governo) e Valfran Ribeiro (Planejamento). O DW!Tour Goiás segue até sábado (06/08), no Centro Cultural Oscar Niemeyer.

Inspirada em iniciativas similares de Londres e Milão, a Semana do Design tem, por objetivo, movimentar a economia criativa da região, o que abrange áreas como arquitetura, design, cultura e gastronomia. O tour traz nomes importantes do setor para apresentação de ideias, com intuito de impulsionar a economia criativa e a construção de networking.

Rogério Cruz ressaltou “a honra, para a capital, em sediar evento que impulsiona setor em franca expansão”. “É um orgulho perceber quantos talentos nossa cidade tem no design e arquitetura, áreas que movimentam a economia com ideias inovadoras”, observou. Ao dar as boas-vindas a palestrantes e convidados, o prefeito exaltou o patrimônio histórico e arquitetônico da capital. “Goiânia é uma cidade planejada no movimento modernista, o que resulta no segundo acervo art déco do mundo, atrás apenas de Miami”, pontuou.

Boa parte dos prédios inseridos neste estilo estão no Setor Central, região cuja revitalização recebe incentivos pela isenção, por um ano, de Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU). Mediante a retirada de placa em uma construção do Centro, revelou-se um prédio pertencente ao estilo art deco. “Segundo o Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional), é um prédio ainda não catalogado, ou seja, nosso acervo pode até ser maior que o estimado”, revelou.

Lauro Andrade Filho, idealizador da DW! Design Weekend, reconheceu a riqueza do patrimônio histórico e arquitetônico da capital, e como isso representa um forte potencial econômico. Capacidade que se estende à economia criativa, cujos pilares, segundo ele, estão na agenda criativa, a força do empreendedorismo e a biodiversidade. “Essa força que encontramos no país todo percebemos aqui, uma região de forte apelo criativo”, salientou.

Outro ponto elogiado por Lauro foi o “sincretismo cultural brasileiro e goianiense, que gera uma incrível riqueza econômica”.