Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Tai Hsuan-an exibe exposição “Saudações” no Museu Frei Confaloni em Goiânia

As obras são marcadas pelo encontro de saberes e culturas do Ocidente com Oriente, bem como celebração da vida e do tempo
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

Tai Hsuan-Na (Foto: Secult)

Arraigado na capital há 45 anos, o artista plástico chinês Tai Hsuan-An estará com sua obra aberta para que o público de Goiânia a conheça, no Museu Frei Confaloni. Batizada de “Saudações”, a exibição promove encontro de culturas oriental e ocidental em técnicas diversas, materializadas em pinturas, desenhos, gravuras, esculturas e objetos. “São peças que levam à apreciação de um só planeta e uma só humanidade”, expressa Tai.

A exposição, promovida pela Secretaria Municipal de Cultura (Secult), começa nesta terça-feira (26/05), às 19h, e ocorre até o domingo (15/06), das 8h às 18h, inclusive feriados. O prefeito Rogério Cruz afirma que a mostra proporciona a oportunidade única de apreciar o trabalho do artista, de renome internacional. Segundo ele, “é uma honra recebê-lo ao museu, uma vez que proporciona aos goianienses a amplitude de conhecimento e nível cultural pela apreciação das obras”.

O secretário municipal de Cultura, Zander Fábio, ressalta que ter exposições como a de Tai garantem à população o privilégio de conhecer e apreciar técnicas de pintura, bem como as diferentes temáticas abordadas pelo artista em suas obras. “Os dois museus administrados pela prefeitura, Museu Frei Confaloni e o Museu de Arte de Goiânia, estão de portas abertas para o goianiense”, completa Zander.

Cores profundas e vibrantes voam nas telas do artista, criando um forte efeito visual – (Foto: Secult)

Sobre Tai Hsuan-Na

Nascido na China em 1950, passou a sua infância empenhado nos desenhos, pinturas e brinquedos. Em 1965, veio para o Brasil na companhia dos pais, e formou-se, em 1976 pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (USP). Um ano depois, veio para Goiânia com a esposa, Lee Chen Chen, docente em física e biociências nucleares na Universidade Federal de Goiás (UFG).

Mestre em Artes Visuais pela UFG, Tai integra, desde 1978, o corpo docente do Departamento de Artes e Arquitetura da Pontifícia Universidade Católica de Goiás, instituição na qual foi um dos responsáveis pela criação do Curso de Design. Se dedica ao estudo e ensino do processo criativo, do desenho e da morfologia tridimensional.

Como artista plástico, é autor de mais de 20 exposições individuais e participa de exposições coletivas desde 1972. Ainda é designer e escritor, autor de importantes livros publicados em Goiânia, Campinas e São Paulo.

Serviço

Local: Museu Frei Confaloni, Antiga Estação Ferroviária, na Praça do Trabalhador
Data: 31 de maio
Hora: 19h
Exposição: aberta até 15/06, de terça-feira a domingo, das 8h às 18h