Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Confirmado! Fica acontece entre 14 e 19 de dezembro na cidade de Goiás

22ª edição do Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental será híbrida- com atividades presenciais e on-line. Programação diversificada e gratuita terá foco em temas sobre antiga Vila Boa
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Fica
O Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental (Fica 2021) está previsto para acontecer na cidade de Goiás, entre os dias 14 e 19 de dezembro (FOTO: Ângela Motta)

O governador Ronaldo Caiado anunciou que a 22ª edição do Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental (Fica 2021) está prevista para acontecer na cidade de Goiás, entre os dias 14 e 19 de dezembro.

O Fica é um dos mais importantes projetos culturais do Estado e é realizado pelo Governo de Goiás, por meio da Secretaria de Cultura. “Estávamos com saudade de voltar a essa vida. Graças a Deus fazemos as coisas no tempo certo, sem atropelos e priorizando aquilo que é fundamental: vidas”, discursou o governador Ronaldo Caiado ao destacar que todos os protocolos sanitários de combate à Covid-19 serão respeitados.

Segundo ele, a responsabilidade do festival é mostrar às pessoas o compromisso com o meio ambiente e o que é importante para a nossa sobrevivência. “O fator limitante para o nosso crescimento é se não tivermos responsabilidade na preservação das nossas riquezas, principalmente da água, que é o nosso maior desafio nos próximos anos”, asseverou. “O Fica é uma forma de aprendizado, e temos o compromisso de mostrar às futuras gerações que podemos recuperar muita coisa”, completou.

O investimento inclui recursos de R$ 1.499.630,00 do Governo do Estado e R$ 339.680,00 do Sesc/Senac, administrado em âmbito estadual pela Federação do Comércio do Estado de Goiás (Fecomércio-GO), parceiro na organização do evento neste ano.

PROGRAMAÇÃO DO FICA

Fica
Segundo o governador de Goiás, Ronaldo Caiado, a responsabilidade do festival é mostrar às pessoas o compromisso com o meio ambiente e o que é importante para a sobrevivência do ser humano (FOTO: DIVULGAÇÃO / GOVERNO DE GOIÁS)

Em virtude da pandemia de Covid-19, esta edição será em formato híbrido, com temas diversificados e focados na cidade de Goiás, o que é possível graças ao avanço da vacinação. Todas as exibições de filmes serão on-line, disponibilizadas no site do Fica e também no canal do YouTube da Secult Goiás. Já os shows e as atividades paralelas serão presenciais, seguindo todos os protocolos de segurança estabelecidos pelas autoridades sanitárias.

A programação será gratuita e contará com shows de artistas locais, apresentações culturais, oficinas, feiras, workshops, além de exibição de filmes de curtas e longas-metragens. No roteiro estão as mostras: oficial competitiva, Becos da Minha Terra (cidade de Goiás), José Petrillo, Washington Novaes, do Cinema Goiano e de Videoclipes.

A cerimônia de encerramento terá como atração o cantor e compositor Renato Teixeira. Quem também estará presente compondo uma mesa de debates é o rapper Kunumi MC. De origem guarani e residindo no bairro rural de Parelheiros, São Paulo, o jovem Werá Jeguaka Mirim se destaca por suas letras que abordam fortemente a temática indígena no Brasil.

O secretário de Cultura, César Moura, ressaltou que a programação foi discutida com a cidade e o Conselho de Cultura do Município. O titular agradeceu ainda a parceria com o Sesc/Senac para o evento. “Só com isso conseguimos realizar pelo curto espaço de tempo”, explicou. Moura ainda pontuou que a vacinação contra a Covid-19 foi preponderante para a realização do evento de forma híbrida.

Presidente da Fecomércio, Marcelo Baiocchi, disse que é uma honra para a instituição apoiar o Fica. “Muito nos orgulha essa parceria com o governo de Goiás em um evento da maior importância para a cultura e o meio ambiente nacional. O Sesc Goiás vai investir mais de 300 mil reais no festival e encerraremos com um grande show de Renato Teixeira”, afirmou. “Temos entendimento da nossa missão de apoiar todas as ações do poder público para melhorar nosso Estado”, frisou.

“Estou tomado de alegria com a retomada do Fica e parabenizo o governador pela decisão acertada. Mesmo em tempo difícil, ele não poupa esforços para realizar um dos maiores festivais de cinema e vídeo ambiental do mundo”, pontuou o prefeito da cidade de Goiás, Aderson Liberato Gouvea. Segundo ele, o município precisa do Fica para fortalecer o turismo, a cultura e movimentar a economia. “O mundo todo precisa de festivais como o Fica para discutir, por meio da arte, como nos relacionamos com nossa casa comum, o planeta Terra e toda sua ecologia”, salientou.

O Fica é um dos principais festivais de cinema nacional e visa propagar as potencialidades de Goiás para o mundo, com destaque para o meio ambiente. O festival exibe e premia obras em vídeo e película cuja temática é a defesa da qualidade de vida na Terra. Em vinte anos, teve como palco fixo a cidade de Goiás.

Participaram da solenidade o secretário de Estado da Comunicação, Tony Carlo; o diretor regional do Serviço Social do Comércio (Sesc) e do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) em Goiás, Leopoldo Veiga Jardim; a primeira-dama da cidade de Goiás e secretária de Assistência Social, Célia Mendanha; os deputados estaduais Amilton Filho e Maycllyn Carreiro; a subsecretária de Educação, Selma Bastos; os superintendentes da Secult Leandro Santiago (Gestão Integrada) e Nilson Gomes (Fomento e Incentivo à Cultura); e o cineasta Lázaro Ribeiro.