Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Com show de Renato Teixeira e premiações, Caiado faz encerramento do Fica 2021, na cidade de Goiás

Os vencedores da 22ª edição do Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental, que contou com recorde de filmes goianos inscritos, foram anunciados neste domingo (19)
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Cantor Renato Teixeira realizou show de encerramento do Fica 2021 (Foto: Lucas Diener)

O governador Ronaldo Caiado participou, neste domingo (19), do encerramento da 22ª edição do Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental (Fica), na cidade de Goiás. O show do cantor Renato Teixeira, realizado no Mercado Municipal, fechou a programação deste ano, que contou com atividades presenciais, para quem estava com o cartão de vacina atualizado contra a Covid-19 e, também, on-line.

“A cultura foi um dos setores mais penalizados durante a pandemia. Por isso, é importante que a gente foque e apoie o setor, com um investimento maior. Um Estado desenvolvido tem história, arte, cultura”, afirmou Caiado ao lembrar que esta edição contou com R$ 1,5 milhão de recursos do Executivo e mais de R$ 300 mil destinados pelo Serviço Social do Comércio (Sesc) Goiás, parceiro no evento.

Durante o discurso, Caiado fez questão de ressaltar a importância da valorização da produção local. “Hoje os artistas que tiveram oportunidade me disseram: graças a Deus, o Fica deu espaço para o povo goiano; antigamente só tinha gente de fora”, relatou Caiado. Neste ano, todas as 64 apresentações incluíram artistas goianos, e em diferentes áreas, como dança, música, entre outros.

O governador ainda destacou os 20 anos da conquista do título de Patrimônio Histórico e Cultural da Humanidade, conferido pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) ao município, em 2001. E informou que todos os vencedores do Fica deste ano saem com os valores da premiação. “Nós distribuímos em prêmios, só para os artistas nas apresentações, mais de R$ 220 mil; os prêmios foram todos quitados”.

O secretário de Estado de Cultura, César Moura, já vislumbra um 2022 mais exitoso para o festival do que a edição que se despede. “Vamos buscar tudo o que deu nesta parceria com o Sesc para fazer um Fica ainda mais assertivo”, pontuou.

O governador Ronaldo Caiado, durante encerramento do Fica 2021, na cidade de Goiás: “Nós distribuímos em prêmios, só para os artistas nas apresentações, mais de R$ 220 mil”. (Foto: Lucas Diener)

Mostras e premiação

A edição que contou com formato híbrido e recebeu um total de 545 filmes inscritos, de 22 Estados e 18 países, distribuídos em quatro mostras, teve, neste domingo, o grande vencedor anunciado: é a produção internacional Ophir, uma parceria francesa e do Reino Unido, que levou o prêmio Cora Coralina de melhor filme do ano.

Também foram premiados na Mostra Washigton Novaes, em outras categorias, as produções: Currais (melhor filme do júri imprensa); Mata (melhor filme júri jovem); Primavera Púrpura (melhor filme júri popular); Volta grande (melhor curta ou média-metragem) e Japão (melhor filme goiano).

Durante todo o festival, quatro mostras competitivas e duas mostras paralelas exibiram 63 filmes em mais de 25 horas de programação audiovisual. O número de filmes goianos foi recorde: 168.

Público

Neste ano, o público pôde acompanhar a programação por meio das plataformas digitais disponíveis no evento: YouTube da Secult Goiás e site oficial do Fica. Este último contabilizou, durante toda a semana, mais de 10 mil acessos únicos, que geraram um total de 70 mil visualizações para as quatro mostras competitivas disponíveis.

Já o canal do YouTube da Secult Goiás teve, no mesmo período, quase 14 mil acessos para mostras, apresentações artísticas, atividades formativas, feiras de artesanato e gastronomia.

Confira os filmes vencedores da 22° edição do Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental:

Mostra Washington Novaes

Prêmio José Petrillo (melhor filme do júri imprensa)

Currais/ Direção: David Aguiar e Sabina Colares

Prêmio Jesco Von Putkamer (melhor filme júri jovem)

Mata/ Direção: Ingrid Fadnes

Prêmio Luiz Gonzaga Soares (melhor filme júri popular)

Primavera Púrpura/ Direção: Silvana Beline

Prêmio Acari Passos (melhor curta ou média-metragem)

Volta grande/ Direção: Fabio Nascimento

Prêmio João Bennio (melhor filme goiano)

Japão/ Direção: Henrique Aguiar Borela

Prêmio Cora Coralina (melhor filme do ano)

Ophir/ Direção: Alexandre Berman, Olivier Pollet

Menções honrosas

Soldados da borracha/ Direção: Wolney Oliveira

A Sad Se Spušta Veče/ Direção: Maja Novaković

Vencedores da mostra de videoclipes

Melhor videoclipe goiano

Nós Fiéis/ Direção: Ana Aquino e Meg Gaertner

Melhor videoclipe nacional

Coisa e tal/ Direção: Eric Andrada e Gerson Marques

Vencedores da mostra de filmes goianos

Menção honrosa

Relatos Tecnopobres/ Direção: João Batista Silva

Melhor direção de arte

Carol Breviglibri, por Sirumi

Melhor trilha musical

Lily’s hair/ Direção: Raphael Gustavo

Melhor som

Tiago Camargo e Guilherme Nogueira, por Sirumi

Melhor atuação

Hawalari Coxini, por Hawalari

Melhor montagem

Rei Souza, por Choveu há pouco na montanha deserta

Melhor roteiro

Lily’s hair/ Direção: Raphael Gustavo

Melhor direção de fotografia

Cássio Domingos, por Hawalari

Melhor filme de animação

A menina atrás do espelho/ Direção: Iuri Moreno

Melhor filme experimental

Búfala/ Direção: Tothi dos Santos

Melhor filme de ficção

Hawalari/ Direção: Cássio Domingos

Vencedores da mostra Becos da minha terra

Melhor roteiro e melhor filme

Verde Cor de Rosa/ Direção: Vincent Glen Gielen

Melhor direção

A rua do chupa osso/ Direção: João Dorneles