Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Com programação especial para o Carnaval, HGG abre apresentações dos saraus virtuais com Grace Carvalho

Artista cantou pela primeira vez na unidade em 2015, e de lá para cá, não parou mais
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
(Reprodução/go.gov.br)

Neste mês de fevereiro o Hospital Estadual Alberto Rassi – HGG preparou uma programação especial de Carnaval com sambistas parceiros da unidade de saúde do Governo de Goiás. Nesta quinta-feira, 3 de fevereiro, a primeira artista a se apresentar de forma virtual é a cantora Grace Carvalho, que é voluntária do projeto Sarau do HGG desde 2015. O show acontece a partir das 17 horas para pacientes, acompanhantes e profissionais, transmitido por meio das caixas de som e por aplicativo de mensagens do público da unidade.

Grace Carvalho começou sua carreira musical em 1999, quando estudava teatro na Universidade Católica de Goiás (UCG). Estudou canto na Escola de Música da Universidade Federal de Goiás (UFG), foi aluna do violinista Guinga e da cantora Fátima Guedes, em Brasília. Na capital federal, ela cantou com a big band do Teatro Nacional de Brasília. Em Goiânia, sua trajetória foi marcada inicialmente por um repertório de MPB. Mas, em 2005, Grace Carvalho se apaixonou pelo samba e tornou-se especialista do gênero na capital.

A artista fez apresentações em bares e restaurantes de Goiânia, Brasília e no interior do Estado, além de ter participado de uma série de festivais na Bahia, Em São Paulo e Rio de Janeiro. Após ter reconhecimento nacional com o lançamento de seu primeiro álbum em 2009, “Caminhante”, fez apresentações em Paris, Barcelona e Londres. Em 2012, foi semifinalista do programa da Rede Globo The Voice Brasil.

Grace conta ainda em sua trajetória com a participação no espetáculo No Singular, da Quasar Cia. de Dança e foi finalista do concurso “Novos Bambas dos Velhos Sambas”, no icônico bar Carioca da Gema, na Lapa, bairro boêmio do Rio de Janeiro. Foi no Rio de Janeiro, inclusive, que a cantora gravou seu segundo álbum, totalmente dedicado ao samba e produzido pelo violinista Rogério Caetano.