Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Alimentos da ceia de Natal que podem ser tóxicos para pets

Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Foto: Sven Lachmann por Pixabay

O Natal é sinônimo de mesa farta, cheia de delícias para toda a família. Porém, muitas destas comidas típicas da data podem ser extremamente tóxicas para os pets. Para os tutores que gostam de compartilhar guloseimas com seus animais na hora da ceia, o veterinário Kauê Ribeiro da Silva, analista de desenvolvimento de produtos da Vetnil, destaca alguns alimentos que devem ser evitados:

Uvas e passas: as uvas são frutas amplamente consumidas nas festas de fim de ano, in natura ou em passas. Porém, ainda que muitos humanos as adorem, o alimento pode gerar intoxicações graves nos pets, causando problemas renais e quadros que podem até evoluir a óbito.

Carnes e demais pratos temperados: um bom prato natalino certamente estará repleto de alho e cebola. Esses vegetais, pertencentes ao gênero Allium, merecem muita atenção pois podem causar alterações sanguíneas (oxidação da hemoglobina) significativas nos pets, mesmo em quantidades pequenas ou após terem sido cozidos.

Nozes: especialmente as nozes da macadâmia, presentes em diversos alimentos, são tóxicas aos pets, podendo gerar diarreia, vômito, hipertermia, taquipneia (respiração mais rápida), pancreatite e reações alérgicas.

Doces: apesar de deliciosos para os humanos, eles podem ser muito perigosos para os pets. Entre os mais perigosos estão chocotone, pavê, quaisquer doces que tenham chocolate e receitas que levem leite condensado. É importante destacar também que doces diets, apesar de serem considerados mais saudáveis para os humanos, podem ser ainda mais prejudiciais aos pets. Alguns adoçantes normalmente utilizados, como o xilitol, são altamente tóxicos e causam quadros severos de hipoglicemia, gerando fraqueza intensa e até convulsões.

Cuidado com ossos!
Sabemos que os cães principalmente adoram ossos, mas não é recomendado oferecê-los, já que podem ser engolidos inteiros e obstruir porções do sistema digestivo, podendo levar o cão a precisar passar por uma cirurgia rapidamente. Além disso, mesmo que sejam triturados, eles podem formar lascas que perfurem diferentes partes do estômago ou intestino, o que também pode ser fatal.

Vale ressaltar que, em geral, a maioria dos alimentos consumidos nessa época do ano pode gerar diarreia e/ou vômito nos pets, pois são alimentos “estranhos” para o trato digestivo deles. Para evitar passar as festas com alguém da família passando mal, Kauê recomenda guardar os alimentos da ceia somente para os humanos. O que o pet vai precisar é a companhia de seus tutores e de uma dieta adequada, com petiscos, suplementos e produtos específicos para ele.

Fonte: Vetnil (fb.com/vetnil)