Vaca Amarela incentiva literatura, cinema e artes visuais

  • O artista plástico Marcelo Solá marca presença no Vaca Artes Integradas (Foto: Divulgação)

A 12ª edição do Vaca Amarela vem repleta de novidades! Além da programação musical, que reune 46 bandas, o festival ainda promove o Vaca Artes Integradas, projeto que tem o intuito de democratizar o acesso às mais varias formas de expressão artística, reunindo literatura, cinema, música e artes visuais no Centro Cultural da Universidade Fedeal de Goiás, nessa terça-feira.

Além da apresentação musical do goiano Lucas Adorno, o evento desenvolve saraus, trocas de livros e batalha de poesia nos moldes do SLAM. Trata-se de uma forma mais livre de declamar poesias, onde o que vale ponto é a interpretação e a qualidade do poema, que pode ser autoral ou não. Ainda há o desenhaço, mostra de videoarte e a volta do Cine Vaca.

O artista plástico Marcelo Solá também marca presença noVaca Artes Integradas, e promove uma série inédita de lambe lambes que leva o nome de Rosemary Street. São imagens extraídas de livros infantis que adquirem aspectos sombrios e lúgubres. Tudo estará à disposição do público, que pode interferir nas imagens, tornando-se uma obra coletiva.

A coordenação das Artes Integradas do festival é de Vitor Cadillac e Juliano Moraes. No ano passado, a programação artística contou com a participação de nomes como o grafiteiro Shock e o artista goiano Oscar Fortunato, que ficou a cargo da identidade visual do Vaca e promoveu serigrafada no centro de Goiânia.

Deixe um comentário


Confira também