Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Usina do sacolejo inaugura janeiro

Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
O grupo canta Bob Marley, O Rappa e Cidade Negra

O primeiro show do Bolshoi em 2012 atrai as boas vibrações do reggae. A banda Flor D´Já interpreta canções de Bob Marley, O Rappa e Cidade Negra. Não é só isso, como se fosse pouco. Eles cantam músicas de Gilberto Gil, Chico César, Skank, Paralamas do Sucesso, Chico Science & Nação Zumbi, entre outros do mesmo naipe. A noite vai ser breve para tanto sacolejo.
Cássio D´Lima (vocal), Fernando Cerrado (guitarra, vocal), Michael BGood (baixo), Fred Praxedes (teclados), Manassés (trompete), Japa Clério (bateria) e Elio Cobrinha (percussão) carregam mais um trunfo. Lançaram o CD Vila dos Reis, em 2010, com muitos convidados especiais. Têm suas próprias canções para exibir. Mas não vão deixar de lado as composições dos vários ídolos.
Gravado no Stúdio LFB, em Brasília, produzido por Samuel Motta, ex-Jah Live, Vila dos Reis tem nada menos que 16 faixas selecionadas em 2009 e compostas por Cássio D´Lima desde o ano 2000. Os convidados são um caso à parte: Zeider, do Planta e Raiz, Zé Orlando, ex-Tribo de Jah, Carlos Maltz, ex-Engenheiros do Hawaii, e Ronaldo Silva, baterista do Toni Garrido.
Sem falar do padrinho da banda, o renomado violonista mineiro Toninho Horta, mestre do jazz e da harmonia, que conheceu os rapazes em 2005. Toninho foi diretor artístico do CD demo da Flor D´Já. O apoio é incondicional. Esta Flor já desabrochou no palco ao lado de Natiruts, Planta e Raiz, Jah Live, Cordel do Fogo Encantando etc. O encarte do CD é repleto de obras de artistas plásticos.
O reggae da Flor D´Já tem peculiaridades. Samba, maracatu, jazz, rock, elementos da música negra em geral surgem mesclados à origem na Jamaica. Eles também se preocupam em transmitir mensagens positivas nas letras. Respeitam o rastafarianismo, religião que aproxima a tribo do reggae, mas não compartilham de nenhuma seita ou conceito ligados ao consumo de drogas.
A Flor D´Já atua na conscientização ambiental e na preservação da fauna e flora do Cerrado brasileiro. “O que fazemos é reggae luz”, diz Cássio D´Lima, craque em palestras ecológicas. Além de tudo, a banda promove oficinas de instrumentos com materiais reciclados. Tudo a ver com as prerrogativas de um admirável mundo novo. Onde as pessoas dançam alegres ao som do reggae.
Banda Flor D´Já
canta Bob Marley, O Rappa e Cidade Negra
Onde: Bolshoi Pub (Av. T-2, esq. c/ R. T-53, Setor Bueno, tel. 3285-6185)
Quando: Quinta-Feira, 05 de Janeiro
Horário: 21 horas
Entrada: R$ 30 (Antecipado nas lojas American Music. Sujeito a alteração depois das 22h30)