Produção chinesa vence o XII FICA

A produção chinesa Heavy Metal (Hu Xiao de Jin Shu), de Huaqing Jin, é o grande vencedor do XII Festival de Cinema e Vídeo Ambiental (FICA), recebendo o prêmio de maior destaque do festival. A noite de premiação foi realizada neste sábado, 12, no Cinemão, instalado no Colégio Alcide Jubé, na Cidade de Goiás. Outras cinco produções nacionais, dentre elas quatro goianas e quatro estrangeiras também foram premiadas no FICA, que teve ainda a entrega de prêmios e troféus aos vencedores da 8ª Mostra ABD Cine Goiás.

A polêmica questão dos resíduos eletrônicos compõe a saga de Heavy Metal (Hu Xiao de Jin Shu). O filme conta a história de cerca de 50 mil trabalhadores migrantes das partes atingidas pela pobreza do centro-oeste da China, que decompõem e reciclam, com métodos primitivos, cerca de dois milhões de toneladas de lixo eletrônico por ano. A obra mostra, entre gemidos e suspiros, vítimas de graves doenças, travando uma luta diária pela sobrevivência.

Na categoria troféu imprensa foi agraciado o documentário holandês Um Negócio Florescente (A Blooming Business), de Ton van Zantvoort, que traz um alerta sobre as pessoas no Quênia que são prisioneiras da indústria mundial das flores.

Durante quatro dias de Mostra Competitiva e público significativo, o festival, que se encerra neste domingo, 13, escolheu 10 obras, dentre os 28 trabalhos concorrentes, numa enxuta seleção de 552 obras (de 67 países) inscritos. A programação contou com temas envolvendo o meio ambiente e produções diversificadas, além de convidados de renome nacional e internacional.

Os filmes vencedores serão exibidos no domingo, 13, a partir das 9 horas, no Cinemão.

Confira lista oficial dos Premiados DO XII FICA

Troféu Cora Coralina – R$ 50 mil – O grande prêmio do XII FICA, conferido ao maior destaque do Festival: Heavy Metal (Hu Xiao de Jin Shu), de Huaqing Jin (China / 2009).

Troféu Carmo Bernardes – R$ 35 mil – Destinado ao melhor longa-metragem: Efeito Reciclagem, do diretor Sean Walsh (Brasil – SP/2009).

Troféu Jesco Von Putkamer – R$ 25 mil – Para o melhor média-metragem: Caçando Capivara, dos diretores Derli, Marilton, Fernando, João Duro, Janaína, Joanina, Juninha e Zé Ca (Brasil-MG/2009).

Troféu Acari Passos – R$ 25 mil – Para o melhor curta-metragem: Recife Frio, do diretor Kleber Mendonça Filho (Brasil-PE/2009).

Troféu Bernardo Élis – R$ 25 mil – Oferecido à melhor série televisiva: Bringing Life to Space (Trazendo Vida ao Espaço), dos diretores Jakob Gottschau e Ojvind Hesselager (Dinamarca/2010).

Troféu José Petrillo – R$ 40 mil – Primeira melhor produção goiana: Sonho de Humanidade, direção de Amarildo Pessoa (Brasil-GO/2010).

Troféu João Bennio – R$ 40 mil – Segunda melhor produção goiana: Vida Seca, direção de Diego Mendonça (Brasil-GO/2009).

Troféu Luiz Gonzaga Soares (Sem premiação em dinheiro) – Conferido pelo júri popular, contemplando o melhor filme na visão do público: Bananas!*, do diretor Fredrik Gertten (Suécia/2009).

Troféu Imprensa (Sem premiação em dinheiro) – Melhor filme, eleito pelos profissionais da imprensa que participam da cobertura do XII FICA – A Blooming Business (Um Negócio Florescente), de Ton van Zantvoort (Holanda, 2009).

Menção Honrosa (Sem premiação em dinheiro) – Melhor curta-metragem: escolhido pelo júri por sua forma gráfica e inusitada aproximação ao problema do lixo: Les Anges Dechets (Os Anjos dos Dejetos), do diretor Pierre Trudeau (Canadá/2008).

Deixe um comentário


Confira também