Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

NOITE ESPECIAL PARA A ENTREGA DA SÉTIMA EDIÇÃO DO PRÊMIO DE MEIO AMBIENTE

Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

O Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia do Estado de Goiás (Crea-GO) realiza no dia 27 de novembro (quinta-feira), às 21 horas, no Atlanta Music Hall, a entrega do Prêmio Crea Goiás de Meio Ambiente 2008. “Acredito que o principal legado deste prêmio é o aval do Crea-GO a estes trabalhos desenvolvidos por pessoas abnegadas em compartilhar as soluções dos problemas oriundos do descuido da sociedade na preservação do meio ambiente. É importante ressaltar ainda que os projetos premiados têm uma aplicabilidade expressiva dentro do nosso Estado e servem de modelo para que se consiga consolidar políticas de sustentabilidade ambiental”, acrescenta o presidente do Crea-GO, engenheiro Agrônomo Francisco de Almeida.

Ao todo, são 10 premiações e uma menção honrosa. A premiação consistirá na entrega de um certificado e de uma estatueta em forma de Seriema. O Crea-GO recebeu número recorde de projeto inscritos, totalizando 93 inscrições, e finalizou o julgamento dos indicados à sétima edição do prêmio no dia 4 de novembro. Desde a primeira edição do prêmio, em 2001, foram inscritos 453 projetos/programas, sendo que 64 foram premiados e 14 receberam menção honrosa. O Prêmio Crea Goiás tem como objetivo homenagear, de forma diferenciada, profissionais, personalidades, entidades de classe, instituições de ensino, municípios, pessoas jurídicas, propriedades rurais e programas que venham ou tenham contribuído por suas posições, ações e projetos na luta pela preservação, defesa ou conservação do meio ambiente no Estado de Goiás.

A avaliação dos trabalhos foi feita por uma Comissão Julgadora, formada por Conselheiros integrantes da Comissão de Meio Ambiente do Crea-GO, além de profissionais de comunicação e especialistas convidados. Os trabalhos foram analisados pelos seguintes julgadores: eng° Civil Edésio Daher Filho – coordenador; arq. e urb. Jadir Mendonça de Lima; engª Civil Lívia Maria Dias; arq. e urb. Aluízio Antunes Barreira; eng° Civil Daniel Ferreira; geólogo Igor Tarapanoff; téc. Ind. em Mineração Rodolfo Pinto De Mendonça; eng° de Minas Augusto César Gusmão Lima; eng° Eletricista Deiry Diniz De Freitas; eng° Agrônomo Lino Carlos Borges; engª Florestal Raquel de Fátima Boaventura; eng° Agrônomo Odilon Claro De Lima; eng° Agrônomo João de Deus de Souza Bernardino; jornalista Lídia Nogueira; jornalista e escritor Reinaldo Jardim; eng° Florestal Daniel Demori; eng° Agrônomo Annibal Lacerda Margon; eng° Civil Idalino Serra Hortêncio; geógrafa Ângela Maria Áurea Dos Santos Daher; eng° Civil Edson Melo Filizzola; e eng° Agrônomo Nilton Cézar Bellizzi.