Mostra Desenhação

De 19 de junho a 30 de julho fica em exposição, na Galeria de Arte Frei Confaloni, a exposição Desenhação, do artista plástico Fernando Costa Filho. Na mostra, 78 trabalhos, feitos em desenho sobre papel e tela, remontam a trajetória do artista a partir da década de 1970. Com curadoria do próprio artista e de Selma Parreira, a mostra tem vernissage no dia 18 de junho, às 20 horas.
Além das obras expostas, fazem parte do projeto o lançamento de um vídeo e um livro, ações educativas e visitas monitoradas. “É uma celebração ao papel”, define o artista, precursor do desenho contemporâneo em Goiás, que aos 64 anos comemora quatro décadas de carreira. Desenvolvido com recursos da Lei Goyzes (Lei Estadual de Incentivo à Cultura) e patrocínio da Renauto Japan, o projeto Desenhação tem como temas recorrentes as formas geométricas, o grafismo, as paisagens, os santos, os animais e as figuras noturnas, sob a ótica abstrata e gestual do artista.
A Galeria de Arte Frei Nazareno Confaloni fica no Centro Cultural Octo Marques, Ed. Parthenon Center, Rua 4, nº 515, Centro e o horário de visitação é segunda a sexta-feira, das 9 às 12 e 14 às 17 horas. Mais informações pelo telefone (62) 3201-4695.
Livro
Em 100 páginas, o livro homônimo da exposição traz todos os desenhos com suas respectivas descrições e datas. A obra, apresentada pela artista e professora da FAV Selma Parreira, conta ainda com depoimentos de nomesm como o crítico de arte Jacob Klintowitz, o historiador e economista Paulo Bertran e o critico de artes e intelectual Carlos Fernando Magalhães, grande incentivador da arte contemporânea em Goiás, falecido na década de 2000. O texto, de Carlos Fernando Magalhães, sobre a obra de Fernando Costa Filho é inédito. Nele, o autor situa a importância do artista goiano para a evolução do desenho contemporâneo.
Palestra / Visita monitorada
O Que é o Desenho Contemporâneo? É o nome da palestra do professor Glayson Arcanjo, da Faculdade de Artes Visuais (FAV), que vai ocorrer no dia 27, às 15 horas, aberta ao público. O encontro vai ressaltar a evolução do desenho no Brasil nas últimas quatro décadas, período que abrange os trabalhos expostos na mostra Desenhação.
O foco de Glasyson Aracanjo não é somente o desenho de Fernando Costa Filho, mas toda a produção nacional. O professor preparou, também, os quatro monitores que acompanharão o público nas visitas guiadas no período da exposição.
Ação Educativa
Em parceria com a Universidade Federal de Goiás, os idealizadores da mostra Desenhação desenvolveram o projeto Ação Educativa. Ciça Fittipaldi e Joanna Penna coordenam às atividades da ação educativa, incluindo propostas direcionadas para o curso de licenciatura em arte do ensino à distância da FAV-UFG.
Vídeo
Dirigido por Pedro Diniz, o vídeo Desenhação é um registro da exposição, que traz ainda imagens recorrentes dos temas abordados por Fernando Costa Filho nessas quatro décadas de produção. Na abertura, será exibida a primeira fase do documentário.
Na noite do dia 18 e durante todo o período de realização da mostra, que inclui palestra sobre desenho contemporâneo com Glayson Arcanjo (dia 27 de junho), ação educativa coordenada por Ciça Fittipaldi e Joanna Penna, da UFG, e visitas monitoradas, o diretor Pedro Diniz continuará documentando todo o processo. O resultado final do documentário Desenhação será apresentado na última semana da mostra, com data ainda não confirmada.
Trajetória completa do artista no site www.fernandocostafilho.com.br.
Ficha Técnica
Curadoria e expografia: Selma Parreira e Fernando Costa Filho
Coordenação geral: Suelita S. Costa
Assistente de produção: Luiza Parreira Thommen
Texto/entrevista livro: Selma Parreira
Ação educativa: Ciça Fittipaldi e Joanna Penna
Revisão e tradução de textos: Maria Lúcia Félix Bufaiçal
Projeto gráfico: Adriano Batista Rodrigues
Fotos: Paulo Rezende
Direção/ documentário: Pedro Diniz
Palestra O Que é o Desenho Contemporâneo? e coordenação de monitoria: Glayson Arcanjo
Montagem: Cleandro Elias Jorge
Patrocínio: Renauto Japan
Agradecimentos: Deolinda Taveira, Marília Guimarães e Melchior Luiz Duarte de Abreu

Deixe um comentário


Confira também