Jacques Aumont cancela presença no XII FICA

Crítico e pesquisador francês tem problemas de saúde. Em seu lugar, confirmada a presença do renomado cineasta português Lauro António.

Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental (FICA), realizado entre os dias 8 e 13 e junho, na Cidade de Goiás (GO). Por motivos de saúde, o francês Aumont, que faria parte do júri de premiação e realizaria a conferência “O que resta do Cinema?”, será substituído pelo cineasta português Lauro António.

Aos 68 anos de idade, Jacques Aumont era uma das personalidades mais esperadas no XII FICA. Autor de diversos livros sobre a sétima arte e professor e pesquisador pela Nova Sorbonne, vinha pela primeira vez ao Brasil, exclusivamente para o Festival. O cancelamento de sua viagem foi anunciado na manhã desta terça-feira (8).

No entanto, o substituto de Aumont garante o nível de qualidade do Festival. Lauro António é licenciado em História e iniciou-se na crítica cinematográfica nos anos 1960. Atuou na direção de cineclubes em Portugal, coordenou festivais de Cinema, e trabalhou como ensaísta e documentarista de diversos trabalhos para Televisão e Cinema. Sua maior obra é “Manhã Submersa”, que estreou no Festival de Cannes (França) em 1980.

Assim, Lauro António, que participou do FICA no ano passado, assume a conferência “O que resta do Cinema?”, realizada às dez horas da manhã do sábado (11), no Hotel Vila Boa, sob coordenação de Ismael Xavier. Ainda, divide a função de júri de premiação com Inácio Araújo, David Oubiña, Luís Fernandez, Patrícia Moran, Pedro Novaes e Fábio Scarano.

Deixe um comentário


Confira também