A galeria Gustavo Rebello Arte recebe exposição inédita do artista plástico Flavio-Shiró

Com mais de 25 pinturas a óleo sobre tela e suportes especiais, Flávio-Shiró apresenta trabalhos em diversos formatos
A galeria Gustavo Rebello Arte recebe, em seu espaço, no emblemático endereço do Copacabana Palace, no Rio de Janeiro, a exposição Obras recentes, do artista plástico Flavio-Shiró. Depois de grandes retrospectivas comemorativas em São Paulo (no Instituto Tomie Ohtake), Rio de Janeiro (no Centro Cultural dos Correios) e Belém, Flavio-Shiró volta ao Rio de Janeiro.
Shiró é um pintor brasileiro, nascido no Japão, que mora entre Paris e Rio de Janeiro e que tem mais de 60 anos de carreira na pintura. Seu trabalho está em muitas das importantes coleções particulares e institucionais do Brasil e do mundo. Seu nome é conhecido como sinônimo de alguém de força e delicadeza, dramaticidade e vibração, leveza e persistência.

Com mais de 25 pinturas a óleo sobre tela e suportes especiais, Flávio-Shiró vem mostrar trabalhos em diversos formatos que têm como dado característico em comum a presença da textura matérica da tinta. Entre as obras desenvolvidas no Rio e em Paris, pela primeira vez há retratos imaginários de personagens como os compositores Igor Stravinsky e Richard Wagner e o escritor Miguel de Cervantes. Dessa maneira, o artista se coloca entre o expressionismo figurativo do início de sua carreira e o abstracionismo informal: dois importantes momentos de sua trajetória profissional entre os quais sempre oscilou.

A galeria Gustavo Rebello Arte, que fica no andar térreo do Copacabana Palace, não poderia ser melhor cenário para a exibição de um trabalho cujas referências, fatura e reputação remetem a elegância e a força, e carregam, sempre, a tensão característica entre tradição e inovação de um artista formado por três continentes: Ásia, América e Europa.

Flávio Shiró, que, já no ano de 1961, recebeu o grande Prêmio Internacional da Pintura na 2ª Bienal de Paris e que, ainda nos anos 90, foi homenageado com retrospectivas no Hara Museu de Arte Contemporânea de Toquio, MAM-RJ e no MASP, continua produzindo, inovando e vivendo como um grande artista. A mostra, que abre no dia 25 de outubro, com a presença do pintor, fica aberta até o dia 19 de novembro.

Deixe um comentário


Confira também