Organização das Voluntárias de Goiás comemora 75 anos nesta segunda-feira (31)

"OVG chega aos seus 75 anos maior do que nunca", afirma Gracinha Caiado
Organização das Voluntárias de Goiás
No aniversário de 75 anos da OVG, Gracinha Caiado assegura continuidade do trabalho social em Goiás: “próximos anos serão ainda melhores” (Foto: Hegon Corrêa)

A Organização das Voluntárias de Goiás (OVG) celebrou, durante evento na manhã desta segunda-feira (31), na sede da entidade em Goiânia, seus 75 anos de fundação como uma das maiores instituições sociais do País. A entidade conta com mais de 4,5 milhões de atendimentos por ano a famílias em situação de vulnerabilidade social cuidadas pelo Governo Estadual. Em 2019, a organização passou por uma revisão de seus protocolos de atendimento e, hoje, atende a um número de goianos 340% maior que o registrado até 2018.

Presente na celebração, a presidente de honra da OVG e coordenadora do Gabinete de Políticas Sociais (GPS), primeira-dama Gracinha Caiado, destacou a atuação da entidade em todos os 246 municípios do Estado e agradeceu o esforço de toda a equipe pelo trabalho dos últimos anos. “É em nome de cada um que faz parte desta grande família, deste enorme time do bem, que hoje eu afirmo que a OVG chega aos seus 75 anos maior do que nunca, e que estamos prontos para alcançar voos ainda mais altos”, disse.

“Em 2019, nós assumimos o governo com a missão de devolver a OVG aos goianos, como bem diz o nosso governador. Assumimos com o compromisso de fazer da OVG maior e melhor. Hoje, depois de quatro anos, posso dizer com muito orgulho que assim o fizemos. Hoje nós devemos comemorar sim, com muito orgulho, esses 75 anos da OVG, porque é realmente gratificante fazer parte desse time. Mas melhor do que comemorar e reconhecer tudo que fizemos, é saber que temos ainda mais motivos para acreditar que os próximos anos serão muito melhores “, ressaltou Gracinha Caiado, durante discurso.

Nos últimos quatro anos, a instituição prestou 15 milhões de atendimentos em todos os 246 municípios goianos, incluindo a doação de mais de um milhão de cestas básicas da Campanha de Combate à Propagação do Coronavírus, mais de 4 milhões de quilos de frutas, verduras e legumes no Banco de Alimentos e de 650 mil refeições do Mix do Bem.

A OVG ainda serviu 11 milhões de refeições no Restaurante do Bem e doou quase 300 mil marmitas a pessoas em situação de rua e refugiados venezuelanos de Goiânia, Luziânia e Jaraguá. Também foram distribuídos donativos, como cadeiras de rodas, muletas, bengalas, colchões especiais, fraldas descartáveis geriátricas e infantis, absorventes íntimos, malha compressiva para vítimas de queimaduras, filtros de barro para água e kits de enxoval para bebê, entre outros.

Com o ProBem, a organização ofereceu bolsas de estudo parciais e integrais a 30 mil estudantes de todo o Estado. A entidade também foi responsável pela mobilização e formação de mais de 15 mil voluntários que multiplicam o bem em instituições sociais parceiras, pelo acolhimento de três mil pessoas em tratamento de saúde na capital, entre pacientes e acompanhantes, na Casa do Interior de Goiás (Cigo), e distribuiu 1,6 milhão de brinquedos do Natal do Bem.

Para a diretora-geral da OVG, Adryanna Melo Caiado, os números representam o compromisso do Governo de Goiás com a assistência social, desenvolvida sem interrupção durante a pandemia de Covid19. “Sabemos que o que fazemos aqui é um serviço essencial. Por isso, não paramos nem um dia sequer durante a pandemia. É com orgulho que digo que levamos cestas básicas na porta das casas, passamos a servir marmitas nos Restaurantes do Bem para garantir que as refeições chegassem a quem precisa e ainda doamos máscaras e álcool para quem não tinha condições de comprar”, destaca a diretora.

Os serviços oferecidos pela OVG alcançam famílias inteiras, desde a gestação, com o Programa Meninas de Luz, passando pela adolescência, com o Centro da Juventude Tecendo o Futuro, e chegando à formação superior, com o Programa Universitário do Bem (ProBem). Já para as pessoas idosas, a instituição oferece atendimentos na modalidade Centro Dia, Casa Lar e Instituição de Longa Permanência para Idosos (ILPI) nos Centros de Idosos Vila Vida e Sagrada Família e nos Espaços Bem Viver I e II.

Organização das Voluntárias de Goiás
(Foto: Hegon Corrêa)
Gracinha Caiado e a diretora-geral da OVG, Adryanna Melo Caiado (Foto: Hegon Corrêa)

Deixe um comentário


Confira também