Governador Ronaldo Caiado participou do encerramento do circuito das Cavalhadas 2022, na cidade de Goiás

Os Municípios que integram o circuito serão ampliados de 12 para 15 cidades em 2023
Cavalhadas Ronaldo Caiado
(Foto: Lucas Diener)

Nesta quarta-feira (12), ocorreu o segundo dia das Cavalhadas da cidade de Goiás, a 160 quilômetros de Goiânia, que contou com a participação do governador Ronaldo Caiado. Acompanhado da primeira-dama Gracinha Caiado, ele cumprimentou os participantes e assistiu à encenação da batalha entre mouros e cristãos, no Estádio Helios de Loyola. O evento voltou ao calendário do município com apoio da administração estadual, por meio das Secretarias da Retomada e de Estado da Cultura, que destinou R$ 200 mil à organização.

Em discurso, Caiado explicou o motivo de resgatar a tradição: “Eu falei para a minha assessoria que, se já temos 11 municípios com Cavalhadas, não seria justo que a primeira capital do Estado não resgatasse essa história também”. E assegurou que “enquanto for governador, vai ter Cavalhadas todo ano”.

Para tornar a ideia possível, parte da equipe responsável pelas festividades em Pirenópolis auxiliou na montagem da estrutura e na preparação do evento na antiga Vila Boa.

O município foi o último a receber o circuito das Cavalhadas 2022, iniciado em junho. Com realização da Prefeitura de Goiás, as festividades começaram na terça-feira (11), com uma programação com missas, cavalgadas e shows. Antes, ocorreram apresentações em Corumbá, Jaraguá, Palmeiras de Goiás, São Francisco, Crixás, Santa Cruz de Goiás, Santa Terezinha, Hidrolina, Pilar de Goiás, Pirenópolis e Posse. Ao todo, os municípios receberam R$ 3,1 milhões em recursos estaduais para financiamento das festas.

Para 2023, o secretário de Cultura, Marcelo Carneiro, confirmou a ampliação de 12 para 15 cidades participantes, com a entrada de Silvânia, Niquelândia e Luziânia no circuito. A expectativa é estimular ainda mais a participação popular. “A gente percebe o envolvimento da família, de filhos e de jovens que começam a entender sua história e a compreender a importância de se preservar a memória”, disse.

Cavalhadas Ronaldo Caiado
(Foto: Lucas Diener)

Deixe um comentário


Confira também