Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Badminton: esporte ganha adeptos em Goiânia

Modalidade praticada recentemente no Brasil proporciona benefícios para o corpo e mente
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
(Joshua Hoehne/Unsplash)

Malhação e musculação já deixaram de ser sinônimos há bastante tempo. Cada vez mais, as pessoas buscam nos esportes uma maneira de treinar e, ao mesmo tempo, se divertir. Na Bodytech da unidade Marista, em Goiânia, não é diferente. A procura por atividades coletivas tem crescido exponencialmente e, dentre as modalidades, o badminton tem sido bastante procurado na região.

Similar ao Beach Tennis, outra febre atual no país, o Badminton tem suas particularidades. “É realizado em quadras fechadas com piso duro, com o uso de peteca em vez de bolinhas e raquetes um pouco maiores”, explica o professor Danilo Azevedo, da Bodytech Goiânia.

A modalidade

Originário da Índia no século passado, o badminton se popularizou por toda a Ásia e a Europa, mas no Brasil é considerado um esporte novo comparado com o tempo de outras modalidades. Atualmente, tem seus principais pólos de jogadores concentrados em Minas Gerais e no interior de São Paulo.

Quanto ao regulamento, pode ser realizado em duplas ou um contra um. “A largura da quadra diminui quando o jogo é individual, já a profundidade é a mesma e a altura da rede sempre mede 1,55m”, explica Danilo, que acrescenta: “é um jogo veloz, um bate e rebate com jogadas diretas, sem troca de passes entre os jogadores da dupla. São dois sets de 21 pontos cada e ganha a dupla que conseguir chegar na pontuação máxima primeiro”.

Corpo e mente em harmonia

Em relação ao condicionamento físico e os benefícios para a saúde, o professor afirma que são diversos, contemplando todas as áreas do corpo. “Tiros de correr e parar, saltos, agachamentos, são exemplos de exercícios estimulados durante a prática, realizando trabalho de braços, pernas, glúteos, além de um grande gasto calórico durante e após o jogo, pois é uma atividade anaeróbia e, ainda, fortalece o sistema cardiovascular”, finaliza.

Segundo Azevedo, os adeptos gostam da modalidade pelo ganho significativo de resultados que conseguem obter através da diversão, sem a necessidade de realizar a ergometria tradicional e, assim, trabalham também a saúde mental, aliviando o estresse e estimulando o foco e a concentração.