Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Julia Mestre lança EP com versões para músicas de Rita Lee.

Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Foto: Gabi Carrera

“A tropicália e o burburinho do agora”. Estes são os movimentos citados pela cantora e compositora carioca Julia Mestre quando perguntada quais são as suas influências musicais. Com atuais 24 anos, ela contabiliza em sua discografia: o EP Desencanto (2017), o disco GEMINIS (2019), três singles e um álbum ao vivo. Essa lista está prestes a ficar mais extensa com o lançamento do projeto Faro Apresenta: Julia Mestre canta Rita Lee, no qual a artista apresenta duas versões para músicas da rainha do rock brasileiro. São elas: “Agora Só Falta Você” e “Papai Me Empresta o Carro“. Ambas chegam no dia 18 de dezembro aos aplicativos de streaming (ouça aqui).

Apesar de ter Rita Lee como referência há tempos, Julia Mestre ficou mais próxima do cancioneiro desse ícone nacional recentemente, devido à sua participação no programa Versões, do Canal BIS, onde reverenciou o repertório de Rita Lee. “Além de ser uma compositora brilhante, ela é extremamente atual.  A Rita Lee escreveu músicas pra fazer amor, pra dançar, cheias de piadas, caçoa o governo, reclama da mesmice e ainda mistura português, espanhol e inglês tudo numa mesma canção”, afirma Julia. “Ela me inspira dentro e fora dos palcos, porque eu também sou uma menina querendo fazer música. O meu sonho é tocar pelo mundo afora”, comenta.

As versões “Agora Só Falta Você” e “Papai Me Empresta o Carro” foram criadas pela jovem cantora e compositora ao lado de Gabriel Quinto (Violão 7 cordas/guitarra) e Davidson Ilarindo (Percussão). “O desafio de gravar músicas como essas é o de percorrer por uma linha tênue que se divide entre a tentativa de aplicar as modernices do momento e a de cair no movediço terreno do cover”, comenta Julia. “Mas eu sempre penso: se faz a alma cantar, já valeu”, completa.