Gastronomia em navios – uma tentação irresistível

A Ibero Cruzeiros entrou no circuito brasileiro em 2009 e já consolidou a marca mantendo lugar de destaque na preferência dos cruzeiristas. Isso se dá pela qualidade no atendimento prestado pela companhia, que é espanhola e trouxe para as águas tropicais a excelência em um dos quesitos que mais agrada os brasileiros – a gastronomia.

A razão da qualidade é facilmente explicada. Os Chefs e as equipes que atuam na cozinha das embarcações Ibero possuem experiência internacional e comprometimento em oferecer o melhor aos clientes.

A bordo do navio Grand Holiday está o Chef espanhol Pancho Lopes Quiñones, 36, que já tem 20 anos de experiência. Pancho explica que o menu dos navios é definido por todos os Chefs da companhia, que avaliam qual cardápio mais agradará o público de cada região.

“Sempre buscamos colocar pratos locais para que os hóspedes se sintam à vontade. Aprendi a fazer feijoada e farofa aqui mesmo no Brasil, experimentando em restaurantes das regiões em que o navio ancorava”, comenta Pancho.

O cardápio sempre possui uma opção de massa, carne, peixe, vegetais e algo que pode ser mais calórico. Desta forma, conseguem atender clientes com gostos diversos, entre vegetarianos, pessoas em busca de refeições mais leves e passageiros que não estão preocupados em contar calorias.

Entretanto, os hóspedes que viajam com a Ibero não comem apenas comidas típicas do Brasil. Algumas especialidades espanholas – como o gazpacho e as paellas – são descobertas e apreciadas pelos brasileiros. Isso promove um intercâmbio gastronômico e cultural entre Espanha e Brasil.

A cozinha do Grand Mistral, outro navio da companhia, reflete muito desta interação entre países. As panelas desta embarcação também são comandadas por um espanhol, o Chef Victor Hugo Tello, 37 anos, que tem particular prazer em visitar o Brasil. Victor, casado com uma brasileira que conheceu durante um cruzeiro, tem um carinho especial pela culinária local.

“Sempre ouvi falar muito bem da gastronomia brasileira e aprender as receitas daqui para mim foi um grande prazer. Adoro quando os brasileiros dizem que a minha comida tem gosto de ‘comida de mãe’. Sei que isso é o melhor elogio que posso ter. Sempre que possível, sou em quem comanda o churrasco na casa do meu sogro”, conta Victor, com bom humor.

Os Chefs concordam que a sincronia é fundamental para que todos os hóspedes sejam atendidos com rapidez e qualidade. Os pratos são servidos ao mesmo tempo em todas as mesas para que as famílias e / ou amigos realizem as refeições juntos.

Em média, 100 pessoas de diversas nacionalidades trabalham na cozinha do navio para atender em torno de 800 passageiros em cada turno das refeições. A língua oficial entre as panelas é o inglês para facilitar o entendimento.

A agilidade permite um alto grau de excelência nos pratos servidos e tudo é realizado com total atenção e cuidado. As comidas são preparadas em etapas e a cozinha possui áreas separadas para parte fria, fritura, padaria etc. para que tudo seja feito de forma organizada e com a limpeza adequada para cada ala.

Tudo que é consumido pelos passageiros e tripulantes é feito a bordo do navio. Em média, diariamente, são produzidos 6 mil pães e consumidos 100 quilos de arroz e 200 quilos de batata.

“O mérito de realizar um trabalho para tantas pessoas com excelência só é possível graças à harmonia que existe na cozinha. E esta sempre é minha preocupação, ter uma equipe unida”, explica o Pancho Quiñones.

A Ibero Cruzeiros oferece cinco refeições diárias com qualidade e variedade do início ao fim da viagem. Outro fator que tranquiliza os hóspedes da Ibero é o Ibero Inclusive. Este diferencial oferece água, refrigerante, cerveja, vinho tinto e/ou vinho branco à vontade nas refeições. Ou seja, um pacote na medida para agradar sem exagerar.

Ibero Cruzeiros: (11) 2123-3655 / www.iberocruzeiros.com.br

Deixe um comentário


Confira também