Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Cultura e Meio Ambiente foram os temas abordados no primeiro fim de semana do Fica 2022

Projeto de reaproveitamento de resíduos, apresentação circense e de tradições regionais encerram a programação da primeira semana do Festival
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Casa Cora Coralina, na Cidade de Goiás (Foto: Divulgação)

A 23º edição do Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental (Fica) fechou a programação do primeiro final de semana com muitas manifestações artísticas e culturais. E em uma parceria entre Secretaria de Estado da Cultura (Secult), Secretaria da Retomada Cultural e Prefeitura da cidade de Goiás, foi apresentado o Programa de Gestão de Resíduos Recicláveis e Orgânicos, onde ocorreu a entrega de coletores de lixo, que serão distribuídos em pontos estratégicos da cidade durante o festival.

O secretário de Meio Ambiente da cidade de Goiás, Lucas Clementino, disse que durante todo o Fica ocorrerá coleta seletiva. O Ecoponto da Avenida Beira Rio, onde aconteceu a cerimônia de apresentação do projeto, será o ponto de recebimento e separação dos resíduos; depois serão encaminhados para as cooperativas responsáveis em realizar o reaproveitamento.

A Casa Coralina teve um domingo (29) bastante movimentado. Pela manhã foi realizada a oficina “Papel vegetal: uma alternativa ecológica e sustentável”, com instrução de Edna Maria Alves. À tarde, teve oficina “Cultivando Saúde”, com Adeliane de Andrade Santana.

Já no auditório da Prefeitura da cidade de Goiás, ocorreu uma roda de conversa com o tema “Bioconstruir a Vida”, com Christofer Masetti e Flor de Luz, que fizeram uma abordagem sobre a sustentabilidade nos diversos aspectos do viver.

Apresentação circense 

No último domingo (29), a Praça do Coreto se transformou em um verdadeiro picadeiro, com as atrações “Wawzinho”, de Deidian Lucas, e “O Bambolêro”, com o palhaço Saracura do Brejo. Juntos, apresentaram um espetáculo com vários truques e manobras, encantando todas as crianças e adultos que estavam presentes.

Cultura goiana

Representando a cultura regional e local, o Mercado Municipal recebeu vários artistas. Começou com o Grupo de Catira da cidade de Goiás, que deu um verdadeiro show de ritmo e sincronia. E não faltou a famosa moda de viola, com a Orquestra de Violeiros. Rafael Guerreiro continuou as apresentações, cantando clássicos do sertanejo romântico, além de músicas autorais. Encerrando a programação do final de semana, a dupla Kauã e Renan apresentou “O Violão é nossa voz” no palco do Coreto.