Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Obra autodestruída de Banksy é vendida por R$ 140 milhões

O artista de rua destruiu parcialmente a obra em 2018 em forma de protesto contra a "mercantilização" da arte; atitude valorizou a pintura em mais de seis vezes
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Banksy
O quadro “Menina com Balão” foi parcialmente destruído em 2018 pela própria moldura – que escondia um triturador

O quadro “Menina com Balão” de Bansky foi vendido nesta quinta-feira (14) por 18,6 milhões de libras (US$ 25,4 milhões de dólares). O valor,  consequência da sua autodestruição em Londres há três anos, é um recorde para o artista.

Bansky é um artista de rua que conseguiu, mesmo sob os holofotes do mundo, manter sua identidade uma incógnita. Em 2018, seu quadro foi parcialmente destruído após a batida de martelo do leilão, pela própria moldura da pintura, que escondia um triturador. Com esta ação, Banksy afirmou que desejava denunciar a “mercantilização” da arte.

A obra, que agora chama “Love is in the Bin”, superou o recorde alcançado em março, de R$ 127 milhões, por outro quadro (que homenageava os profissionais da saúde durante a pandemia do novo coronavírus).

O artista urbana se tornou mundialmente conhecido após suas obras aparecerem nas paredes de vários países diferentes, com a sua identidade sempre permanecendo secreta.