Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Rocket 3 R é a nova moto do chef Henrique Fogaça, Embaixador da Triumph no Brasil

Embaixador da Triumph no Brasil desde janeiro de 2017, o chef Fogaça pilota agora a incrível Rocket 3 R, moto produzida em série com o maior motor do mundo - com 2.500 cc, 167 cv de potência e 221 Nm de torque.
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Chef Henrique Fogaça, Embaixador da Triumph no Brasil. Foto: Divulgação

Em janeiro de 2017, a Triumph anunciava uma parceria inusitada. A partir daquela data, o chef Henrique Fogaça, proprietário de vários restaurantes e bares e um dos jurados do programa Master Chef, da Band, passaria a ser o novo Embaixador da Triumph no Brasil. Desde então, se passaram pouco mais de quatro anos e a parceria se consolidou. Fogaça aprendeu a admirar ainda mais os produtos da Triumph e, ao mesmo tempo, vem contribuindo fortemente para levar a marca inglesa a novos públicos. “Eu sempre tive moto, e a gente chega em um patamar que não tem mais para onde ir. E esse patamar se chama Triumph”, diz o chef.

“Estamos muito satisfeitos com os resultados obtidos por esta parceria com o Fogaça, que está contribuindo bastante para dar mais notoriedade à marca diante de diferentes públicos”, afirma Renato Fabrini, General Manager da Triumph no Brasil. A identificação de Fogaça com a marca é, realmente, muito forte. Ele já era fã do mundo do motociclismo, mas também se encantou ainda mais com a história da Triumph e a sua proposta despojada ao longo dos últimos anos. “Para uma marca como a nossa, é muito importante a parceria com uma celebridade com o carisma e o perfil desbravador, empreendedor e inovador do Fogaça, que também são valores da Triumph”, complementa Fabrini.

A partir desta semana, Fogaça passou a pilotar a grandiosa Rocket 3 R, moto produzida em série com o maior motor do mundo – um 2.500 cc capaz de gerar 167 cv de potência (a 6.000 rpm) e 221 Nm de torque (a 4.000 rpm). “O que mais me chamou a atenção na Rocket 3 R foi justamente essa pegada mais bruta dela. Quem me conhece, sabe que eu sou assim. Direto, objetivo, alguns dizem até bruto, e vejo isso na Rocket. Ela tem esse design minimalista e a força que nenhuma outra moto tem. Olhando ela, até parece pesada, mas na verdade é bem fácil de pilotar”, explica Fogaça.

A motocicleta faz parte do dia a dia de Fogaça na sua mobilidade. “A moto está inserida na minha vida em 95% do tempo. Quase tudo o que eu faço é de moto. Vou para a Band, vou de moto. Para os restaurantes vou de moto. Para a academia vou de moto. Também faço pequenas viagens com minhas motos. E, para onde eu vou, eu escolho a moto mais adequada. Uma Thruxton para um passeio mais tranquilo na cidade ou uma Scrambler quando pego uma estrada de terra, por exemplo”, conta.

Esta Rocket 3 R de última geração é apenas mais uma motocicleta dos sonhos em sua invejável coleção particular de modelos Triumph. “Já tive uma Tiger 1200 e hoje tenho uma Bonneville T120 customizada, que é meu xodó, uma Thruxton R branca mais baixa, uma Bobber com o guidão alto e também uma Scrambler 1200 XE que uso tanto para a estrada quando para a terra, todas incríveis de pilotar. Recentemente peguei a Speed Twin TCM numerada, customizada pela Shibuya Garage”, acrescenta o chef motociclista.