Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Triumph estreia nos cinemas em cenas de ação com Tiger 900 e Scrambler 1200

Triumph é parceira de James Bond, o agente secreto 007, em seu próximo filme, que chega às telonas no próximo dia 30 de setembro
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Fotos: Divulgação

A Triumph é parceira de James Bond, o agente secreto 007, em seu próximo filme, que chega às telonas no próximo dia 30 de setembro. Em “Sem Tempo para Morrer” (“No Time To Die”), a equipe de design da Triumph colaborou com a equipe de dublês do filme para configurar várias motocicletas, incluindo a preparação especial dos modelos Scrambler 1200 e Tiger 900 para sequências de ação extremas e dinâmicas.

 “Aqui na Triumph, estamos encantados com a parceria com o filme de 007. A Triumph tem a sorte de ter uma rica história de participação em muitos filmes incríveis de sucesso de público, de modo que a telona não é estranha à nossa marca. Sabemos que nossas motocicletas são extremamente capazes e mal podemos esperar para vê-las em ação quando o filme for ao ar”, afirmou Renato Fabrini, General Manager da Triumph Brasil.

O 25º filme da franquia James Bond foi filmado durante 2019, em diversos locais, incluindo a Jamaica, Noruega, Itália e, obviamente, o Reino Unido. A Triumph é a única marca de motocicletas parceira no filme de 007.  Essa foi a primeira parceria da Triumph com um filme de James Bond, e significa a entrada em um time seleto de parceiros, que inclui marcas como Jaguar e Land Rover.

“A Triumph nos deu os primeiros protótipos da Tiger 900 antes do lançamento para que pudéssemos filmar em três locais essenciais muito antes do lançamento oficial da moto. Devo dizer que jogamos as motos em literalmente tudo. Grandes e íngremes rochas pontiagudas, lama profunda, altas velocidades, grandes saltos e enormes subidas e descidas em uma variedade de condições. As Tigers realmente enfrentaram a tarefa incrivelmente bem, sem problemas mecânicos e, para mim, isso realmente prova suas credenciais de uso em qualquer lugar”, explicou Lee Morrison, coordenador de dublês de James Bond.

Motocicletas da Triumph brilham no cinema

A Triumph é uma das marcas de motocicletas mais utilizadas pelo cinema em sua história. Além deste filme de 007, desde 1902 as motocicletas Triumph já apareceram em dezenas de filmes e séries de televisão, pilotadas por grandes astros, como Steve McQueen, Marlon Brando, Clint Eastwood, Elvis Presley, Brad Pitt, Nicolas Cage, Tom Cruise, George Clooney, Richard Gere e Matthew McConaughey, entre tantos outros nomes consagrados nas telas.

Um dos grandes fãs da marca e das motocicletas de um modo geral foi o ator norte-americano Steve McQueen, morto em 1980. Motociclista experiente e ousado, ele chegava até a dispensar o uso de dublês nas cenas de ação que participava em cima das motocicletas. Em 1963, no filme “Fugindo do Inferno, McQueen protagonizou, a bordo de uma clássica Triumph TR6 Trophy, a famosa cena em que tenta saltar sobre uma cerca na fronteira entre a Alemanha e a Suíça, durante a Segunda Guerra Mundial, mas termina enrolado com a moto e a cerca de arame farpado.

Há muitos outros momentos marcantes da Triumph no cinema. Marlon Brando, por exemplo, marcou época, em 1953, pilotando uma Thunderbird 6T no filme “O Selvagem“. Marlon Brando influenciou gerações de jovens com seu personagem Johnny Strabler, um “bad boy” líder de uma gangue de motociclistas, sempre vestido com uma jaqueta de couro, um boné e pilotando sua Triumph de 1950.

Tom Cruise apareceu pilotando o modelo Triumph Speed Triple em “Missão Impossível 2, em 2000, em cenas de bastante ação, e voltou a fazer sucesso, seis anos depois, em “Missão Impossível 3, com uma Triumph Scrambler. Outro exemplo clássico é o filme “Meu Nome é Coogan, de 1968, no qual Clint Eastwood é um xerife durão que sai em perseguição de um perigoso assassino em Nova Iorque. Parte desta perseguição acontece a bordo de uma Triumph Daytona.

Outros exemplos da presença bem-sucedida da Triumph nas telas do cinema são:  “Juventude Transviada (1955), com James Dean pilotando uma Tiger T110; “A Força de um Destino (1982), com Richard Gere a bordo de uma Bonneville; “Nenhum Lugar para Correr (1993), apresentando Jean Claude Van Damme também numa Bonneville; e “Como Perder um Homem em 10 Dias (2003), no qual Matthew McConaughey e Kate Hudson aparecem andando juntos numa Triumph Bonneville.