Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Ducati Lenovo Team conquista o GP de Aragão

Vitória extraordinária para Pecco Bagnaia, que conquista seu primeiro sucesso no MotoGP. Quinto lugar para Jack Miller
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Fotos: Divulgação

O Grande Prêmio de MotoGP de Aragão, disputado esta tarde no MotorLand Aragón em Alcañiz, terminou com uma vitória extraordinária para Pecco Bagnaia, que alcançou o seu primeiro sucesso no MotoGP.

O piloto da Ducati Lenovo Team, que garantiu a pole position ontem com um novo recorde (quinquagésimo na categoria principal para a Ducati) e o primeiro novamente esta manhã no warm up, conseguiu hoje uma verdadeira obra-prima. Imediatamente assumindo a liderança após a largada, Pecco manteve a liderança até a bandeira quadriculada, conseguindo acompanhar Marc Márquez sempre muito próximo com a sua Desmosedici GP 21. Apenas três voltas do fim, o espanhol começou a atacar Bagnaia, que, no entanto, foi capaz de responder a todas as suas investidas, permanecendo no comando. Depois de um duelo muito acalorado na última volta, a vermelha da Borgo Panigale finalmente conseguiu levar a melhor sobre Márquez, cruzando a linha na primeira posição com uma diferença de 673 milésimos de segundo sobre o adversário.
Jack Miller, segundo na qualificação de ontem, fecha a décima terceira etapa da temporada de 2021 do MotoGP em quinto lugar. Terceiro depois da primeira volta, o australiano tentou seguir o seu companheiro de equipe e o espanhol, mas um problema no meio da corrida o levou a cometer um erro. Miller foi ultrapassado por Mir e Aleix Espargaro terminando em quinto lugar, posição em que finalmente cruzou a linha de chegada.
Após a corrida de hoje, Bagnaia sobe para o segundo lugar na classificação geral com 53 pontos atrás do líder Quartararo, enquanto Miller é quinto com 85 pontos do topo da classificação. A Ducati, por outro lado, retorna ao topo da classificação de Construtores, enquanto a Ducati Lenovo Team é a segunda na classificação de Equipes.
Francesco Bagnaia (# 63 Ducati Lenovo Team) – 1º
“A vitória de hoje foi realmente incrível. Sabíamos que éramos fortes, mas também que Marc Márquez foi particularmente rápido neste circuito. Desde a primeira volta tentei forçar muito porque sabia que ele estava atrás de mim. As últimas quatro voltas foram muito difíceis e estava ansioso pela corrida, pois o Marc continuava a tentar me ultrapassar. No final conseguimos e é uma emoção indescritível. A vitória de hoje não foi nada óbvia: cheguei aqui com muitos pontos de interrogação, pois nunca consegui ser rápido e terminar a corrida na zona de pontos de 2019 até hoje na MotorLand. Mas este ano, desde o FP1, tudo está perfeito. Estou muito feliz mesmo”.
Jack Miller (# 43 Ducati Lenovo Team) – 5º
“Hoje as coisas não correram como eu esperava. Gostaria de ter conseguido algo mais, mas tivemos um pequeno problema técnico no meio da corrida que me levou a cometer alguns erros. No início me senti muito bem com a moto e consegui dar o máximo para tentar ficar com o Pecco e o Marc. Mas depois, quando comecei a lutar, cometi um erro ao deixar Mir e Aleix Espargaró passarem e daí só pude tentar a minha quinta posição e manter os pneus. Em todo o caso, estou muito feliz pelo Pecco e por todos da equipe! Ele tem sido rápido este ano e finalmente conseguiu sua primeira vitória, então eu o parabenizo!”
Luigi Dall’Igna (Diretor Geral da Ducati Corse)
“Foi uma corrida incrível e estou muito entusiasmado. Pecco foi incrível! Ele realmente fez uma obra-prima, pilotando na perfeição e batendo um Marc Márquez que se mostrou em grande forma hoje. Este primeiro sucesso foi muito importante para Pecco e ele merece 100%, assim como para todos da Ducati Corse que trabalharam muito para alcançar esta vitória. Estou muito feliz mesmo.”
Os pilotos da Ducati Lenovo Team estarão de volta à pista em menos de uma semana, de 17 a 19 de setembro, para o segundo Grande Prêmio da equipe bolonhesa em casa, o GP de San Marino e Riviera di Rimini, agendado para o Circuito Mundial de Misano Marco Simoancelli.