Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

BMW Z3 faz 25 anos: nem mesmo o agente secreto mais famoso do mundo resistiu aos seus encantos

Em 1995, James Bond foi o primeiro piloto do BMW Z3 em “GoldenEye”, décimo sétimo filme da franquia
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

 Já se passaram 25 anos desde o início da produção do Z3 na fábrica de Spartanburg, nos Estados Unidos. Este Roadster compacto foi o primeiro BMW a ser construído em uma fábrica do BMW Group fora da Alemanha; sua história é repleta de sucessos graças às 297.087 unidades fabricadas. Seu primeiro condutor foi ninguém menos que James Bond, durante o 17° filme da saga 007 – “GoldenEye”. A estreia ocorreu em novembro de 1995 e o BMW Z3 foi o fiel companheiro do ator Pierce Brosnan, então intérprete do personagem. Curiosamente, o veículo que aparece no filme encontra-se atualmente no Museu da BMW em Munique.

Nesse mesmo ano, a série limitada BMW Z3 James Bond Edition – com apenas 20 unidades – foi lançada no mercado estadunidense. Seu sucesso foi grande e a produção teve que ser aumentada para 100 carros. No início de 1996, toda a produção anual do Z3 (15 mil unidades) já havia sido comercializada.

Um design que segue a herança dos BMW Roadsters 

A carroceria do BMW Z3 foi projetada por Joji Nagashima, que também criou as linhas do BMW Série 5 e BMW Série 3. O BMW Z3 continuou a fórmula característica de um BMW Roadster: capô longo, traseira curta, posição de direção mais recuada, quase no eixo traseiro.

O BMW Z3 foi um sucessor digno, em tamanho compacto, do lendário BMW 507 dos anos 1950. O design foi capaz de combinar perfeitamente formas modernas e ousadas com detalhes clássicos como as guelras laterais. Hoje, o design do BMW Z3 é considerado um clássico atemporal e o modelo possui fã-clubes espalhados em todo o mundo.

Uma gama de motores completa 

Quando o BMW Z3 foi lançado, os powertrains disponíveis eram os conhecidos motores de quatro cilindros de 115 cv e 143 cv. Em abril de 1997, chegou o inesquecível motor 2.8L de seis cilindros em linha com 193 cv e, além disso, o BMW M apresentou o BMW Z3 Roadster M com o motor 3.2L com 321 cv. Com este motor, igual ao do BMW M3, o BMW Z3 tornou-se um esportivo de alto desempenho.

Em 1999, quase 170 mil unidades do BMW Z3 já haviam sido vendidas e o modelo foi ligeiramente atualizado com uma traseira mais musculosa, novas lanternas traseiras e um farol com aro cromado que lhe conferia uma nova aparência. Mecanicamente também surgiram novidades como o motor 1.9L de 117 cv, ou o seis cilindros 2.0L de 150 cv. Além disso, chegou um 2.2L de 170 cv de seis cilindros, enquanto o topo da gama foi ocupado pelo 231 cv de 3.0L e seis cilindros, com versão M de 325 cv.

Uma carroceria especial 

Na história do BMW Z3, é necessário dedicar um capítulo especial à versão Coupé lançada no mercado durante o verão de 1998. Sua traseira, muito especial, tem precedente na BMW com o lendário BMW 328 Sport Coupé com o qual Huschke van Hanstein e Walter Bäumer ganharam a tradicional corrida Mille Miglia em 1940.

Os BMW Z3 Coupé eram comercializados apenas com mecânica de seis cilindros: o BMW Z3 Coupé 2.8i com 193 cv, o 3.0i com 231 cv e as versões M com 321 cv e 325 cv. Como curiosidade, o BMW Z3 M Coupé foi o Safety Car usado no MotoGP durante a temporada de 2000.

Com esta versão de carroceria do Roadster, há um modelo único muito especial, o BMW Z3 M V12. Esta unidade de motor V12 de 326 cv foi construída para testar a capacidade do compartimento do motor do BMW Z3.

O BMW Z3 já é um clássico 

A última unidade a ser fabricada na planta de Spartanburg saiu da linha de produção em 28 de junho de 2002 e está em exibição no Museu da BMW. Sem dúvida, uma homenagem a um Roadster que ofereceu aos seus condutores todo o prazer de dirigir da BMW.