Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Jabuticabeiras: paisagistas dão dicas de como cultivar e ter uma em casa

Protagonista do ambiente Rooftop CasaCor, de Cate Poli e João Jadão, a jabuticabeira é uma paixão nacional, resistente e fácil de cuidar
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
As jabuticabeiras se destacam no Rooftop CASACOR, ambiente de Catê Poli e João Jadão para a CASACOR São Paulo (Foto: Evelyn Müller)

Frutífera nativa e presente na memória afetiva de muitos brasileiros, a jabuticabeira é uma paixão nacional – quem não tem memórias de buscar seus frutos nas varandas e praças, experimentando o sabor doce daquela frutinha redonda, de casca que varia do roxo claro ao escuro? “Um clássico no paisagismo, a jabuticabeira é originária da Mata Atlântica e bastante resistente. Pode ser plantada tanto no solo, quanto em vasos, se adaptando bem à projeto de varandas de apartamentos, por exemplo”, destaca a dupla de paisagistas Cate Poli e João Jadão, que escolheram a espécie como protagonista de seu ambiente na CasaCor São Paulo, o Rooftop CasaCor.

Segundo os paisagistas, existem diversas espécies de jabuticabeiras, mas duas delas são mais populares – a Sabará, que produz frutos pequenos e médios, mas tem desenvolvimento um pouco mais lento, e a Híbrida, que produz mais rápido e mais vezes ao ano. “Elas podem ser plantadas como semente, mas também é possível adquirir uma muda já grande, pois se trata de uma espécie fácil de transplantar”, destacam os profissionais. Essa característica foi uma das determinantes para a escolha da jabuticabeira para o Rooftop CasaCor, uma vez que a frutífera já vem pronta e desenvolvida, causando impacto imediato. “Caso opte pela semente, o crescimento é lento, com frutos se desenvolvendo a partir do décimo ano”, explicam.

Apesar de poderem chegar a dez metros, as jabuticabeiras podem ser plantadas tanto em jardins, quanto em vasos, se desenvolvendo bem até mesmo em espaços como varandas. “O importante é saber que essa espécie pede por sol pleno e muita água, então, em caso de varandas cobertas, elas devem estar próximas das janelas”, destacam. Quando em locais fechados, as jabuticabeiras se tornam mais suscetíveis a pragas como o pulgão e a cochonilha. “Assim, o mais indicado são terrenos abertos”, afirmam. Por terem folhas pequenas, elas resistem bem ao vento e aguentam também altas temperaturas, se desenvolvendo bem ao clima tropical e subtropical. “Em relação à água, as jabuticabeiras pedem por irrigação diária para se manterem vistosas, especialmente em épocas de escassez de chuva”, dizem Cate Poli e João Jadão. Com esses cuidados, as jabuticabeiras podem dar frutos durante todo o ano, ainda que sua época mais fértil seja entre agosto e setembro.

Poda e adubação

Apesar de bastante resistente, essas plantas precisam de um cuidado especial com a adubação, especialmente nos seus primeiros anos. “O ideal é adubar a cada seis meses, garantindo um solo fértil”, explicam os paisagistas. A poda, por sua vez, pode ser feita apenas uma vez ao ano, para a retirada de galhos secos – assim, garante-se que a espécie receba mais luz solar e ventilação.

(Foto: Evelyn Müller)