Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Conjunto Nacional recebe edição comemorativa de 35 anos da CasaCor São Paulo 

Evento acontece entre 21 de junho e 28 agosto
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Foto: Divulgação

No ano em que completa 35 anos, a CasaCor, maior experiência do viver das Américas, leva a edição comemorativa de sua principal mostra, que acontece de 21 de junho a 28 de agosto, para o coração de São Paulo: o Conjunto Nacional, na Avenida Paulista. Um dos mais importantes marcos arquitetônicos da cidade, que foi projetado há 63 anos pelo arquiteto David Libeskind.

Vencedor de um concurso aberto, o então jovem arquiteto paranaense propôs um grande complexo urbano, que mescla espaços residenciais e comerciais. Inaugurava-se assim, uma nova era na avenida, então conhecida pelos casarões ecléticos dos barões do café. Inovador, o projeto continua celebrado em todo o mundo, por estar no centro pulsante de arte, cultura, arquitetura, gastronomia, entretenimento, comercio e sustentabilidade. “As metrópoles estão longe de perder seu poder de atração. São mutantes. Estão em constante atualização”, lembra Livia Pedreira, Presidente do Conselho Curador de CasaCor.

Um dos grandes conceitos do urbanismo atual é a “Cidade de 15 minutos”, criado pelo pensador franco-colombiano Carlos Moreno, da Universidade Paris 1 Panthéon Sorbonne. Segundo ele, o tecido urbano deve ser planejado de tal forma que os habitantes encontrem tudo o que precisam para viver – casa, escola, trabalho, compras, serviço, lazer – a uma distância de 15 minutos, a pé ou de bicicleta.

“Seis décadas depois, o Conjunto Nacional continua em sintonia com as premissas do novo urbanismo e não havia endereço melhor para celebrar uma data tão importante para a CasaCor São Paulo”, completa Livia.

Com mais de 10.000m² de área construída, a mostra vai ocupar o mezanino do complexo, com seus brises inesquecíveis, e o terraço aberto, que já abrigou o legendário restaurante Fasano.

O plano diretor do evento conta com a consultoria do escritório FGMF, que vem inovando a paisagem urbana de São Paulo. A implantação deve surpreender ao acomodar os estúdios e lofts, ilhas de bem-estar e operações de restaurante, bar e café, num espaço tão emblemático da arquitetura moderna.

“Escolhemos, pela primeira vez, estar num grande corredor cultural, um espaço que vai encantar quem já conhece a mostra, mas que também vai aproximar a CasaCor de um novo público, mais diverso e plural.”, diz André Secchin, Diretor Geral de CasaCor. Ele aponta que o evento deste ano vem para consolidar a posição da mostra como uma plataforma singular de maior interesse e importância para profissionais e marcas.

Infinito Particular

Detalhes da arquitetura do Conjunto Nacional, projetado por David Libeskind (Foto: Ulisses Agnelli)

O tema deste ano, “Infinito Particular”, faz referência às casas biográficas que vão além dos estilos. Os curadores de CasaCor, Livia Pedreira, Pedro Ariel Santana e Cris Ferraz, amparados em pesquisas de tendências, convidam o elenco da mostra a refletir sobre a necessidade de projetar ambientes que priorizem o bem-estar físico, mental e espiritual, a harmonia, o equilíbrio e o conforto.