Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Conheça o momijigari, a tradição de apreciar as folhas de outono no Japão

Confira dicas dos melhores lugares para desfrutar o que a estação tem de melhor
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Folhas de outono no Japão (Foto: Hokkaido Tourism Organization)

Uma característica especial do Japão, e que faz do país uma excelente opção de destino durante o ano todo, é ter as quatro estações bem marcadas. Ao longo do ano, a paisagem em todo o país se transforma e muda de cor proporcionando vistas incríveis. Assim como na primavera, a conhecida floração das cerejeiras (sakura) se torna um dos principais destaques com a tradição de apreciá-la (hanami), no outono a mudança de cores das folhas do verde para o vermelho, chamada de kōyō, se torna uma das principais atrações.

O hábito japonês de apreciar a paisagem outonal é chamado de momijigari. Ao longo da estação, que vai de setembro a novembro, o país ganha diferentes tons terracota de norte a sul. Os dois principais tipos de folhas de outono no Japão são momiji (árvore de bordo) e ginkgo. O bordo é nativo e é considerado a estrela do outono por suas folhas vermelhas, laranja e amarelas. Já o ginkgo são árvores altas e elegantes que não mudam para o vermelho, mas transforma-se em um amarelo dourado intenso.

Para inspirar futuras viagens ao Japão, a Organização Nacional do Turismo Japonês (JNTO) preparou um guia especial com dicas de três locais para vivenciar a experiência. Confira abaixo:

Hokkaido

Hokkaido é a ilha mais ao norte do arquipélago japonês e é a primeira a mudar de cor. Em outubro as árvores da cidade de Sapporo são umas das primeiras ficarem vermelhas, laranjas, amarelas e douradas. Ao longo do mês, toda a província vai se transformando com a mudança da estação. Para admirar o kōyō em Hokkaido vale a visita ao maior parque nacional do Japão, o Daisetsuzan , com 2267 quilômetros quadrados. O cenário é selvagem e espetacular. Com os bordos e ginkgos, o local dispõe de trilhas por vales extensos, fontes termais naturais, rios e flores silvestres, sem falar da fauna. No outono a trilha mais recomendada é a Ginsendai, pois proporciona as melhores vistas.

Quioto

A antiga capital do país atrai por ser conhecida pela cultura tradicional japonesa e oferece diversas atrações como templos e santuários, gastronomia e cidades rurais. A partir de novembro a província muda de cor e a temperatura é fresca, ideal para admirar as paisagens. Para aproveitar as folhas de outono em Quioto, um passeio ao templo Kiyomizudera, localizado no topo de uma pequena montanha a leste de Quito. O local sagrado oferece uma excepcional vista da cidade e arredores, e é cercado de natureza. Além disso, o templo organiza eventos de iluminação durante o outono para mostrar o cenário à noite.

Yamanashi

Yamanashi  é repleta de montanhas, lagos e estradas que levam ao coração rural do país. Atinge o ápice da coloração de outono em novembro, e o local perfeito para praticar o momijigari é a região dos Cinco Lagos do Fuji (Yamanakako, Kawaguchiko, Saiko, Shojiko e Motosu). Além de proporcionar vistas de diferentes ângulos de um dos principais cartões postais do país, o Monte Fuji, os lagos oferecem atrações culturais e em meio a natureza que permitem ter a experiência de admirar o “kōyō”. Destaque para o lago Kawaguchiko, que tem fácil acesso a partir de Tóquio e onde é possível alugar uma bicicleta para passear por meio das árvores ao redor do espelho d’água refletindo o Monte Fuji. No lago também acontece o Festival das Folhas de Outono de Fuji-Kawaguchiko nas duas primeiras semanas de novembro.

Mais dicas para aproveitar o outono japonês:

  • O outono no Japão apresenta temperaturas mais amenas e agradáveis. O casaco é indispensável para aproveitar com conforto os passeios no país;
  • A estação é favorável para fazer trilhas pelos parques, caminhadas ao ar livre e escaladas;
  • É época de colheita no país, então a gastronomia está em alta com produtos sazonais frescos e saborosos. Destaque para o tempura de mojimi (folha do bordo), as variedades de cogumelos, os peixes como o salmão e o sauro e as diversas frutas;
  • Os japoneses têm a tradição de comemorar as safras fartas, então diversas cidades organizam festivais da colheita. Vale conferir e organizar o itinerário da viagem para essa experiência;
  • Devido à pandemia, as restrições de viagem estão mudando continuamente e se adaptarão conforme a situação evoluir globalmente. A JNTO recomenda visitar seu site para obter as últimas notícias sobre o Japão e as restrições de viagens relacionadas à Covid-19.
Templo em Kiyomizudera (Foto: Divulgação)