Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Stock Car: Impecável, Ricardo Maurício sagra-se tricampeão em Interlagos

Com pole e vitória, paulista reforça sua posição na galeria dos multicampeões da Stock Car
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Ricardo Maurício Foto: Duda Bairros/Vicar Stock Car 2020 – 12ª etapa – Interlagos – SP

Apesar da alta competitividade da Stock Car, já se sabia nos bastidores que a pole position de Ricardo Maurício para a última etapa, realizada neste domingo em Interlagos, daria ao piloto da equipe Eurofarma RC a grande oportunidade de conquistar seu terceiro título na principal categoria da América do Sul. E Maurício não decepcionou: largando do primeiro lugar, ele liderou todas as voltas e raramente teve a liderança ameaçada, uma condição ajudada em parte pela forte briga entre Gaetano di Mauro, Cesar Ramos, Ricardo Zonta, Nelsinho Piquet e Daniel Serra – que trocaram de posição várias vezes atrás do líder.

Após 24 voltas na pista de 4.309 metros, Ricardinho cruzou a linha de chegada para garantir seu terceiro título depois de sete anos da última conquista, em 2013. Anteriormente, ele já tinha sido campeão em 2008. Com a façanha, Maurício dá à Eurofarma RC o luxo de contar com dois tricampeões no box – o outro é Daniel Serra, que teve sua série de títulos quebrada agora pelo companheiro de equipe. Na corrida, o momento mais tenso foi um toque na sexta volta, quando Gaetano Di Mauro, que vinha pressionando o líder, usou o botão de ultrapassagem e chegou a colocar o bico do carro na frente do Chevrolet Cruze de Maurício. “Na verdade, quando ele encostou no meu carro, meu capacete bateu na proteção de cabeça e deu uma vibrada. Eu pensei que fosse o pneu (que havia estourado), mas não foi nada”, conta Ricardinho, admitindo que levou um susto. “Ele usou o push e tentou frear virando para dentro da curva, então encostou no meu carro”, detalha.

Um dos principais talentos da nova geração, Gaetano, no entanto, errou a freada e saiu do traçado, recuperando-se logo depois. “Desde o começo da corrida eu via o tempo que o pessoal estava brigando muito atrás de mim. Meu foco também era poupar pneus para chegar bem no final da prova. Eu estava tentando dosar o quanto eu poderia forçar e não andar de lado (derrapar) para ter pneu para o final da corrida”, detalhe o vencedor. “Estou muito feliz por mim e por todos, desde a equipe, minha família, meus amigos que estão aqui comemorando, o pessoal todo da Stock Car. Acordei sem alarme às 6h da manhã. Para quem acha que o frio na barriga não bate logo cedo, eu garanto que bate sim. O tempo não passa. Te passam várias coisas na cabeça. Você tenta simular situações na corrida. Mas felizmente deu tudo certo”, completa o novo tricampeão da Stock Car.

Ricardo Zonta Foto: Duda Bairros/Vicar Stock Car 2020 – 12ª etapa – Interlagos – SP

Zonta é vice – Outro incidente importante na prova foi o toque entre Ricardo Zonta e Cesar Ramos no final da Reta Oposta, durante a segunda volta. Zonta ultrapassava o gaúcho quando os carros se tocaram, o que acabou rendendo a Ramos a adição de cinco segundos ao seu tempo total.  – punição suficiente para relegá-lo do segundo para o quinto lugar. A decisão também afetou a pontuação do campeonato. Com o gaúcho perdendo o segundo lugar na prova, Zonta acabou ascendendo para aquela posição e garantindo pontos suficientes para tornar-se o vice-campeão de 2020. Daniel Serra terminou o ano no terceiro lugar.

Thiago Camilo Foto: Duda Bairros/Vicar) Stock Car 2020 – 12ª etapa – Interlagos – SP

Líder ao chegar em Interlagos, Thiago Camilo terminou a temporada no quarto lugar. Largando do 17º posto, o piloto da Ipiranga RC abandonou na 14ª volta, quando estava em 13º na prova, devido à falha de um componente do sistema elétrico. A Stock Car terminou a temporada 2020 com 13 vencedores em 18 largadas.

Confira o resultado da última etapa e também a classificação do campeonato:

1º – Ricardo Maurício (Eurofarma RC/Chevrolet Cruze) – 24 voltas
2º – Ricardo Zonta (RCM Motorsport/Toyota Corolla) – a 3s309
3º – Nelson Piquet Jr. (Full Time Bassani/Toyota Corolla) – a 5s002
4º – Daniel Serra (Eurofarma RC/Chevrolet Cruze) – a 6s776
5º – Cesar Ramos (Ipiranga Racing/Toyota Corolla) – a 6s893
6º – Galid Osman (Shell V-Power/Chevrolet Cruze) – a 14s770
7º – Bruno Baptista (RCM Motorsport/Toyota Corolla) – a 18s395
8º – Allam Khodair (Blau Motorsport/Chevrolet Cruze) – a 18s719
9º – Gaetano di Mauro (KTF Sports/Chevrolet Cruze) – a 19s254
10º – Guilherme Salas (KTF Sports/Chevrolet Cruze) – a 19s294
11º – Rafael Suzuki (Full Time Bassani/Toyota Corolla) – a 19s853
12º – Diego Nunes (Blau Motorsport/Chevrolet Cruze) – a 20s040
13º – Átila Abreu (Shell V-Power/Chevrolet Cruze) – a 23s183
14º – Julio Campos (Crown Racing/Chevrolet Cruze) – a 25s261
15º – Cacá Bueno (Crown Racing/Chevrolet Cruze) – a 28s281
16º – Rubens Barrichello (Full Time Sports/Toyota Corolla) – a 44s094
17º – Pedro Cardoso (R. Mattheis/Chevrolet Cruze) – a 55s052
18º – Tuca Antoniazi (Hot Car/Chevrolet Cruze) – a 1 volta
19º – Marcos Gomes (Cavaleiro Sports/Chevrolet Cruze) – a 4 voltas

( Não completaram )
Matías Rossi (Full Time Sports/Toyota Corolla)
Denis Navarro (Cavaleiro Sports/Chevrolet Cruze)
Lucas Foresti (Vogel Motorsports/Chevrolet Cruze)
Felipe Lapenna (Vogel Motorsports/Chevrolet Cruze)
Thiago Camilo (Ipiranga Racing/Toyota Corolla)

Classificação final da temporada 2020 da Stock Car
1º – Ricardo Maurício – 291
2º – Ricardo Zonta – 278
3º – Daniel Serra – 275
4º – Thiago Camilo – 238
5º – Cesar Ramos – 237
6º – Rubens Barrichello – 234
7º – Nelson Piquet Jr. – 224
8º – Gabriel Casagrande – 224
9º – Allam Khodair – 221
10º – Guilherme Salas – 212
11º – Diego Nunes – 203
12º – Bruno Baptista – 179
13º – Julio Campos – 175
14º – Rafael Suzuki – 172
15º – Átila Abreu – 158
16º – Denis Navarro – 134
17º – Cacá Bueno – 125
18º – Matías Rossi – 121
19º – Galid Osman – 107
20º – Gaetano di Mauro – 104
21º – Marcos Gomes – 88
22º – Lucas Foresti – 87
23º – Pedro Cardoso – 84
24º – Tuca Antoniazi – 50
25º – Felipe Lapenna – 14
26º – Vitor Genz – 11
27º – Vitor Baptista – 8