Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

3ª REAU – Rodada de Estudos Audiovisuais abre inscrições para cursos de cinema

Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

A 3ª REAU – Rodada de Estudos Audiovisuais recebe, a partir da próxima quinta-feira, 06 de agosto, inscrições para uma série de cursos com realizadoras(es) e pesquisadoras(es) do cinema brasileiro, a ser realizada online, de 22 de agosto a 29 de setembro. Os cursos oferecidos nesta terceira rodada são O roteiro no documentário, com a diretora e roteirista baiana Letícia Simões (inscrições até 16 de agosto); A prática no documentário – o processo de filmagem da trilogia do corpo, com o documentarista carioca Emílio Domingos (inscrições até 23 de agosto); Narrativas de si no cinema – o olhar prismático da memória, com a pesquisadora Carla Milani Damião (inscrições até 30 de agosto); A imagem em regime adversativo, com o cineasta pernambucano Marcelo Pedroso (inscrições até 06 de setembro); e As linguagens do documentário, com a realizadora carioca Beth Formaggini (inscrições até 13 de setembro). As inscrições são gratuitas e podem ser feitas no site https://www.cinemareau.com/ .

O projeto é desenvolvido pela produtora goiana Nonanuvem Filmes, com apresentação do Fundo de Arte e Cultura da Secretaria de Estado de Cultura de Goiás.

Formação e filmes online – A 3a REAU promove encontros com cinco realizadoras(es) e pesquisadoras(es) do audiovisual, com ênfase no cinema brasileiro, cujas obras vêm se destacando e influenciando o pensamento contemporâneo. A rodada, originalmente prevista para ser presencial, foi remodelada em decorrência da pandemia provocada pelo novo coronavírus. “Percebemos essa adaptação como uma chance de ampliar o acesso aos interessados por cinema em Goiânia, mas sobretudo no interior de Goiás”, acredita o coordenador de produção, Higor Coutinho. “Seguimos com a nossa ênfase no audiovisual predominantemente não-ficcional e não-narrativo, contemplando formas menos canônicas de realização cinematográfica”, explica a coordenadora de conteúdo da 3ª REAU, Uliana Duarte.

Filmes dos professores estarão disponíveis online aos participantes durante o final de semana anterior ao início dos encontros por videoconferência, que ocorrem de segunda a sexta-feira no período noturno. A cada módulo o realizador e professor de cinema da UEG, Rafael de Almeida, mediará as conversas com os ministrantes e alunos.

Roteiro e projeto – O primeiro módulo da 3ª REAU, O roteiro no documentário, com Letícia Simões, será aberto no dia 24 de agosto (segunda), às 19h, com uma conversa sobre os filmes mais recentes da diretora, O Chalé é Uma Ilha Batida de Vento e Chuva (2018) e Casa (2019), ambos premiados no Festival Internacional de Curitiba Olhar de Cinema. O curso (cujo prazo de inscrições vai até 16 de agosto) termina dia 28 de agosto, sendo que de segunda a quinta (24 a 27/08) ocorre das 19 às 22h, e na sexta (28/08), das 19h às 21h. Letícia Simões abordará os principais desafios enfrentados por quem dirige documentário e por quem os escreve, as classificações do domínio documental, o roteiro de documentário como projeto, suas questões específicas, estratégias de abordagem. O roteiro antes da filmagem e na montagem, métodos e ética na escrita. Como escrever projetos para fundos de fomento e o que se deve colocar no dossiê.

Os dois longas estarão disponíveis online para os participantes, de 22 a 24 de agosto (sábado à segunda-feira).

Processo e realização – No dia 31 de agosto, às 19h, tem início o segundo módulo da 3ª REAU, A prática no documentário – o processo de filmagem da Trilogia do Corpo, com o diretor Emílio Domingos, que conversará com os alunos sobre seus longas Deixa na Régua (2016) e Favela é Moda (2020). O diretor segue com o curso até 4 de setembro, sendo que de segunda a quinta (31/08 a 03/09) ocorre das 19 às 22h, e na sexta (04/09), das 19h às 21h. Emílio Domingos fará um exame detalhado sobre sua produção cinematográfica, delineando técnica e formalmente o processo de realização de três dos seus longas que compõem a Trilogia do Corpo. Depois dos premiados A Batalha do Passinho (2012) e Deixa na Régua (2016), em seu novo filme, Favela é Moda, o documentarista trata do surgimento de agências de modelos nos morros cariocas e a representação do negro no mercado da moda. Esses documentários, que têm como personagens moradores de comunidades carentes, versam sobre o cotidiano dos jovens de favelas e periferias por meio de suas expressões corporais. O corpo como mediador social, responsável por dinheiro, fracasso, status, desprezo, etc – o movimento, a estética e a identidade.

Os filmes a ser debatidos no primeiro encontro do módulo estarão disponíveis online para os participantes de 29 a 31 de agosto (sábado à segunda). As inscrições vão até 23 de agosto.

Histórias de si – O terceiro módulo da rodada, Narrativas de si no cinema – o olhar prismático da memória, com a pesquisadora Carla Milani Damião, ocorre nos dias 7 a 11 de setembro, de segunda a quinta (7 a 10/09) das 19h às 22h15, e na sexta (11/09), das 19h às 22h. A professora abordará um tipo de conhecimento autorreflexivo e complexo não somente em seu próprio processo, mas em sua expressão. Quantas vezes aqueles que oferecem cursos de cinema, no exercício dos primeiros roteiros, não se deparam com roteiros semelhantes, cujo personagem é único… a história de si mesmo, o espelho criado sem reflexo imediato, como um prisma que se alarga da escrita inicial à incorporação de cenas, espaços, personagens, figurinos, cenários e ação. Da parte estreita à abertura do prisma, percebemos uma densidade inédita no cinema, que o torna uma narrativa de si abrangente em conexões e detalhes, fornecendo mecanismos inéditos à procura e apresentação da memória. Esse curso pretende tratar a complexidade do tema de maneira aplicada, isto é, com base na escolha e exibição de trechos de filmes considerados nesse gênero. Neste momento, no qual as viagens estão suspensas, os filmes têm canalizado desejos de movimentos interrompidos e a memória de viagens vividas vem à tona na conjunção com as que assistimos nos filmes, compondo um outro tipo de memória por meio da representação fílmica, fotografias de viagem e memória pessoal.

Regime adversativo – De 14 a 18 de setembro, o premiado documentarista pernambucano e doutor em cinema, Marcelo Pedroso, ministra o curso A imagem em regime adversativo (inscrições até 06 de setembro), das 19 às 22h de segunda a quinta (14 a 17/09) e das 19 às 21h na sexta (18/09). Ao longo desse período, ele ministra o curso e conversa sobre seus longas-metragens Pacific (2009) e Por Trás da Linha de Escudos – documentário polêmico sobre a tropa de choque da PM pernambucana que, após gerar controvérsia em sua exibição no festival de Brasília 2017, foi recolhido pelo diretor e terá pré-lançamento durante a 3ª REAU. Ambos os filmes serão disponibilizados online, de 11 a 14 de setembro (sexta a segunda).

Nos dias seguintes, o curso enfoca o tipo particular de documentário no qual o diretor se coloca em situação de conflito com relação às pessoas que filma, como forma de impulsionar o fazer-filme. A oficina parte da problematização expressa pelo documentarista e teórico francês Jean-Louis Comolli em seu famoso texto: “Como filmar o inimigo?” e da experiência de Marcelo Pedroso como realizador e pesquisador que se dispõe a registrar e investigar relações possíveis entre as modalidades de alteridade expressas pelo conceito de inimigo e de adversário.

Linguagens – O quinto e último módulo da 3ª REAU, As linguagens no documentário acontece de 21 a 29 de setembro, das 19h às 21h, com pausa no final de semana (26 e 27/09), e é ministrado pela documentarista Beth Formaggini, que debate os filmes da mostra organizada para esta rodada, Memória para Uso Diário – o Cinema de Beth Formaggini, a serem disponibilizados online de 18 a 21 de setembro (sexta a segunda). Integram a mostra as obras: Empate (Sérgio de Carvalho – roteiro Beth Formaggini, 2018); Pastor Cláudio (2017); Xingu Cariri Caruaru Carioca (2015); Coutinho.doc – Apartamento 608 (2008); Memória para Uso Diário (2007); Angeli 24 horas (2007); e Nobreza Popular (2005).

A realizadora Beth Formaggini participou de alguns dos mais importantes filmes documentais do cinema brasileiro e, ancorada em sua ampla experiência, conversa sobre questões éticas e estéticas no documentário e suas diversas linguagens. Discute também a escolha do assunto a ser tratado, a delimitação do objeto no tempo e no espaço. Aborda os múltiplos formatos possíveis de filmes de arquivo, identificando suas fontes de pesquisa de texto, imagens, locação e personagens. As inscrições para este módulo vão até 13 de setembro.

Cinema Essencial – Como novidade, a 3ª edição da REAU traz a sessão Cinema Essencial, dedicada a obras seminais da cinematografia brasileira contemporânea, títulos que de alguma forma propuseram inovações narrativas e/ou técnicas, que testaram os limites da linguagem cinematográfica e lograram mudar o cenário audiovisual nacional, servindo mesmo como modelo para produções que as sucederam: obras que inauguraram movimentos ou “fizeram escola”. O documentário escolhido para inaugurar a Sessão Cinema Essencial foi Pacific (2009, 72 min, Símio Filmes), de Marcelo Pedroso. No filme, as lentes dos passageiros do cruzeiro dos sonhos rumo a Fernando de Noronha captam tudo a todo instante: eles se divertem, desfrutando de seu ideal de conforto e bem-estar. Pacific será revisitado e novamente debatido 11 anos após seu lançamento, em exibição aberta ao público.

REAU Acessível – A 3ª REAU realiza também a mostra REAU Acessível, exibindo curta e longas-metragens com tradução em libras ou audiodescrição, em sessões remotas aos sábados, de 22 de agosto a 12 de setembro.

Inscrições – A participação nos cursos é gratuita e pode ser solicitada mediante inscrição online no endereço www.cinemareau.com, onde as ementas já se encontram disponíveis. A seleção será feita pela produção do evento, juntamente com os ministrantes de cada curso, a partir dos currículos dos inscritos. Cada curso tem carga horária de 20 horas-aula, com emissão de certificados, e 50 vagas em cada módulo, entre estudantes e profissionais de comunicação, cinema e audiovisual, além de demais interessados.

Serviço:

3ª REAU – Rodada de Estudos Audiovisuais – inscrições abertas

Prazos de inscrição (a partir de 06 de agosto):

O roteiro no documentário, com a diretora e roteirista baiana Letícia Simões: até 16 de agosto

A prática no documentário – o processo de filmagem da trilogia do corpo, com o documentarista carioca Emílio Domingos: até 23 de agosto

Narrativas de si no cinema – o olhar prismático da memória, com a pesquisadora Carla Milani Damião: até 30 de agosto

A imagem em regime adversativo, com o cineasta pernambucano Marcelo Pedroso: até 06 de setembro

As linguagens do documentário, com a realizadora Beth Formaggini: até 13 de setembro

Inscrições gratuitas no endereço: https://www.cinemareau.com .