Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Confira dicas para treinar ao ar livre aproveitando ambientes externos

Praticar exercícios ao ar livre traz inúmeros benefícios e o aplicativo Freeletics mostra como é possível aproveitar bancos, paredes, postes e até árvores para isso
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Fotos: Divulgação

Se você deseja treinar ao ar livre e não tinha ideia de como começar, o aplicativo Freeletics é um excelente aliado. Ele utiliza inteligência artificial para propor atividades físicas e estilo de vida. A ferramenta oferece uma vasta variedade de combinações de treinos que são criados especificamente para cada usuário. Quem se inscreve seleciona suas três metas principais – como “perder peso”, “aliviar estresse”, “aumentar a resistência” ou “melhorar sua força mental”.

Praticar exercícios físicos é capaz de renovar o oxigênio e promover a liberação dos chamados “hormônios da felicidade”, como ocitocina, endorfinas e dopamina. Além disso, treinar ao ar livre pode ainda possibilitar impulso ao sistema imunológico. Do ponto de vista mental, se houver pouca motivação, exercitar-se ao ar livre pode ser a mudança de ritmo necessária para voltar a querer que a próxima sessão de treinos chegue logo.

Thomas Falda, especialista em treinos do app, afirma que o ambiente externo pode ajudar a superar um momento de estagnação nos treinos, de forma física ou mental. “Do ponto de vista físico, talvez seja necessário implementar equipamentos diferentes na rotina de treinos, e é possível fazer isso sem precisar de uma academia”, pontua.

Pensando em ajudar quem quer adotar o hábito de treinar fora de casa e em ambientes abertos, reunimos algumas dicas de como aproveitar bancos, paredes, árvores, barras, ou equipamentos que você já tenha para usufruir de ambientes públicos e transformar o ambiente ao redor, com ou sem acessórios:

1. Bancos ou paredes baixas

Onde muitas pessoas veem um simples banco ou uma parede baixa, há uma ferramenta de treino. “Entretanto, em primeiro lugar, é importante determinar se o objeto é capaz de suportar os exercícios para evitar lesões e aproveita os treinos ao máximo”, alerta Thomas Falda.

2. Poste ou árvore

Se no local de treino tiver uma árvore ou um poste, é possível implementar alguns exercícios adicionais à rotina. “É preciso verificar se há bordas afiadas que possam danificar o elástico de resistência”, explica Falda. Dica: enrola uma toalha em torno da árvore ajuda a proteger o elástico.

3. Parede

Usar a parede próxima, ou até mesmo uma estrutura grande é uma maneira de ter apoio suficiente para fazer variações de exercícios.

4. Barra de Pull up

Nelas é possível praticar exercícios como o abdominal, costas, bíceps, entre outros. Porém, é preciso se certificar de que a barra consegue suportar o peso corporal com segurança.

 5. Levar os equipamentos para fora

6. Corda de pular

É preciso certificar-se de que há espaço suficiente acima e ao redor. E evitar superfícies ásperas como concreto, pois elas podem danificar o cabo da corda.

7. Elásticos de resistência

Os elásticos de resistência podem ser usados em qualquer lugar. Eles podem ser ancorados em qualquer objeto estável, ou podem ser usados de forma independente. São a maneira ideal de adicionar resistência aos exercícios de peso corporal e levar os treinos ao próximo nível.