Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Dia Mundial da Saúde: mudança no estilo de vida é indispensável na prevenção de doenças

Comemorado em 07 de abril, data visa conscientizar a população sobre a importância da saúde para melhorar a qualidade de vida
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
(Foto: @sporlab/Unsplash)

No dia 07 de abril é comemorado o Dia Mundial da Saúde, data criada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para conscientizar a população sobre a importância da preservação e promoção da saúde para uma melhor qualidade de vida. E, ao contrário do que muitos pensam, o conceito de saúde não significa apenas a ausência de doenças ou enfermidades. Na verdade, de acordo com a própria definição da OMS, “saúde é um estado de completo bem-estar físico, mental e social”. Ou seja, o conceito de saúde está relacionado a um estilo de vida saudável, afinal, nossos hábitos diários possuem um grande impacto em nosso organismo. Não é à toa que as doenças decorrentes do estilo de vida, como obesidade, diabetes, hipertensão e até câncer, figuram entre as principais causas de morte em todo mundo. E é interessante notar que esse conceito de saúde, que tem ganhado cada vez mais popularidade, acompanha uma tendência recente da área médica que propõe uma maneira diferente de se enxergar o paciente: a Medicina do Estilo de Vida.

“A Medicina do Estilo de Vida tem como finalidade cuidar do paciente de forma global, mudando seus hábitos para não apenas tratar, mas, principalmente, para prevenir doenças. Ou seja, a Medicina do Estilo de Vida é uma maneira de fornecer ao paciente ferramentas para a mudança de seus hábitos”, explica a cirurgiã plástica Dra. Beatriz Lassance, membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e da Isaps (International Society of Aesthetic Plastic Surgery).

De acordo com a angiologista Dra. Aline Lamaita, membro da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular, a Medicina do Estilo de Vida é baseada em seis pilares: alimentação, controle do stress, prática de atividade física, cessação do tabagismo, qualidade de sono e relações interpessoais, e é destinada a todas as faixas etárias. “Já é cientificamente comprovado que até mesmo octogenários podem se beneficiar de mudanças no estilo de vida. A incidência do Alzheimer, por exemplo, é diminuída em 54% com a prática de atividades físicas três vezes por semana durante 30 minutos, independentemente da idade do paciente”, destaca a angiologista. “E o melhor é que a Medicina do Estilo de Vida não atua apenas na prevenção das doenças, mas também no tratamento. Sabe-se que com mudanças de estilo de vida é possível não apenas prevenir, mas também reverter grande parte das doenças.”

E não é preciso esperar a consulta com o médico para começar a mudar seus hábitos. Então, por que não aproveitar o Dia Mundial da Saúde para dar o pontapé inicial nas mudanças em seu estilo de vida e melhorar sua saúde? Para isso, confira abaixo as dicas das especialistas:

Pare de fumar

De acordo com a Dra. Beatriz Lassance, além de 80% dos cânceres de pulmão ocorrerem em fumantes, o tabagismo também está associado a uma série de outros problemas, incluindo o envelhecimento precoce da pele e o tromboembolismo. Por isso, o ideal é deixar o cigarro de lado.

Gerencie o estresse

“Medite, limpe sua mente. A cada hora trabalho pare cinco minutos para respirar, tomar um café, olhar pela janela ou simplesmente fechar os olhos. Uma vez por semana procure sair da rotina e fazer uma atividade diferente. Um tempo de descanso é extremamente importante para manejar o estresse”, destaca a Dra. Aline Lamaita

Alimente-se corretamente

“Dietas restritivas são difíceis de manter por muito tempo. Por isso, preocupe-se mais com o que você coloca no prato do que com o que retira dele. Adote uma alimentação de base vegetal, diminuindo o consumo de proteína animal e produtos industrializados. Vegetais devem compor 75% do prato. A comida deve ser equilibrada, gostosa e feita com ingredientes saudáveis”, recomenda a Dra. Marcella Garcez, médica nutróloga e diretora da Associação Brasileira de Nutrologia.

Durma bem

“A quantidade de horas de sono necessárias é individual. Mas, de modo geral, o ideal é que se tenha 7 horas diárias de sono. Mas fique atento a sua disposição durante o dia. Se mesmo após 7 horas os sintomas forem de cansaço e sonolência pode ser que a qualidade do sono esteja ruim. Além disso, evite equipamentos eletrônicos uma hora antes de dormir, pois a luz azul emitida por esses aparelhos interfere na qualidade do sono”, alerta a Dra. Beatriz.

Socialize

De acordo com a Dra. Aline, existe uma extensa literatura médica comprovando que relações interpessoais possuem grande influência sobre a saúde e a felicidade do paciente. “Ou seja, mantenha por perto as pessoas que você gosta, mesmo que seja pela internet”, afirma.

Pratique exercícios

É comprovado que exercícios físicos podem prevenir uma infinidade de doenças e até reverter casos de diabetes tipo II, hipertensão e depressão. “O ideal então é realizar semanalmente 150 minutos de exercícios físicos de intensidade moderada. Mas qualquer atividade já pode trazer benefícios, como aumentar o número de passos por dia e subir escadas”, finaliza a Dra. Beatriz Lassance.