Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Adicionar cogumelos à dieta melhora níveis de potássio e vitaminas sem engordar, diz estudo

5 cogumelos brancos médios são suficientes para aumentar vários nutrientes deficientes, incluindo potássio, cobre, vitaminas B e minerais
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Foto: Divulgação

O hábito de comer cogumelos ainda não é muito comum no Brasil, mas esse tipo de alimento pode ser altamente benéfico. Uma pesquisa publicada em fevereiro no periódico Food & Nutrition Research examinou a adição de menos de 100g diários de cogumelos na dieta, o que resultou no aumento de vários micronutrientes, incluindo nutrientes insuficientes, tendo um impacto mínimo a zero nas calorias gerais, sódio ou gordura saturada. “Simplesmente adicionar uma porção de 84 gramas, ou o que seria o equivalente a 5 cogumelos brancos médios, aos padrões alimentares aumentou vários nutrientes deficientes, incluindo potássio, bem como outras vitaminas B e minerais”, afirma a médica nutróloga Dra. Marcella Garcez, diretora e professora da Associação Brasileira de Nutrologia. Uma porção de 90g de cogumelos brancos crus (5 médios) contém 20 calorias, 0g de gordura, 3g de proteína e é muito pobre em sódio (0mg / <1% do valor diário recomendado). “Poucos alimentos contêm vitamina D naturalmente e os cogumelos são únicos por serem os únicos alimentos no corredor dos produtos hortifrutigranjeiros que contêm vitamina D”, acrescenta. Segundo o estudo, dependendo do tipo de padrão e nível de calorias, as principais descobertas incluem: A adição de uma porção (84 g) de cogumelos à dieta resultou em um aumento no potássio (de 8% a 12%), cobre (de 16% a 26%), selênio (de 11% a 23%), riboflavina (de 12% a 18%) e niacina (de 11% a 26%), mas não teve impacto nas calorias, carboidratos, gordura ou sódio. “A adição de uma porção (84 g) de cogumelos ostra aumentou a vitamina D (entre 8% e 11%) e colina (entre 10% e 16%) nos participantes do estudo”, diz a médica. A Dra. Marcella explica que o potássio é importante tanto para a função cardíaca quanto para a contração do músculo esquelético, o que beneficia uma digestão normal e as funções musculares. “O cobre é importante para o metabolismo energético e o sistema imune. O selênio tem ação antioxidante. A riboflavina, conhecida como Vitamina B2, ajuda a estimular a produção de sangue, enquanto a niacina ou Vitamina B3 atua no equilíbrio do colesterol, no controle da diabetes, além de ajudar na circulação sanguínea”, explica. Cogumelos são fungos - um membro do terceiro reino alimentar - biologicamente distintos dos alimentos derivados de plantas e animais, embora tenham um perfil nutricional único que fornece nutrientes comuns aos alimentos vegetais e animais. “O uso crescente de cogumelos como entradas principais em dietas à base de plantas está crescendo, apoiando os esforços dos consumidores para seguir as recomendações de orientação alimentar à base de alimentos para reduzir a ingestão de calorias, ácidos graxos saturados, e sódio, aumentando a ingestão de nutrientes subconsumidos, incluindo fibra, potássio e vitamina D”, explica a médica. Alguns estudos descobriram que a ingestão de cogumelos estava associada a um maior fornecimento de vários nutrientes essenciais e, portanto, a uma melhor qualidade da dieta. Por fim, a médica ressalta que devido à versatilidade culinária dos cogumelos e ao perfil nutricional único, um maior reconhecimento dos cogumelos nas orientações dietéticas é uma oportunidade para melhorar a qualidade da dieta, especialmente para aumentar o consumo de vegetais