Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Prefeitura de Goiânia lança o Programa Renda Família

Na manhã desta segunda-feira (22), prefeito Rogério Cruz, lançou o primeiro programa de transferência de renda da capital que visa beneficiar cerca de 24 mil famílias em vulnerabilidade social
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
“Tenho conhecimento da dificuldade de muitos, mas é com muita alegria que eu assino esse compromisso”, afirmou Rogério Cruz durante solenidade (divulgação/ Prefeitura de Goiânia)

O prefeito Rogério Cruz lançou, na manhã desta segunda-feira (22), no espaço de eventos do Paço Municipal, o primeiro programa de transferência de renda da história da capital. O Renda Família, cujas inscrições serão abertas neta tarde, visa beneficiar mais de 24 mil famílias do município com um valor de R$ 300 durante o período de seis meses. O cadastro pode ser realizado até o dia 31 de março e a previsão é que os primeiros pagamentos sejam realizados já no início do mês. O cartão será entregue no endereço do imóvel e preferencialmente para a mulher indicada no cadastro.

Durante o evento de lançamento, Cruz destacou a imensa alegria com que assinava o documento, que ajudará tantas famílias necessitadas. “Neste tempo tão desafiador em que vivenciamos a maior crise sanitária do século, a pandemia da Covid-19, a administração municipal tem trabalhado para minimizar as consequências negativas dessa crise e dar um suporte às famílias em vulnerabilidade social”, citou afirmando que o foco da gestão é cuidar das pessoas.

O Renda Família é o segundo compromisso de campanha que a atual gestão coloca em prática em um curto espaço de tempo. “Algumas medidas para proteger as famílias mais afetadas pela pandemia provocada pelo coronavírus já foram adotadas, como, por exemplo, o IPTU Social, vigente desde o dia 21 de janeiro, que de imediato beneficiou mais 50 mil famílias, que estão isentas de efetuar o pagamento de IPTU neste ano”, pontuou.

A estimativa da Secretaria Municipal de Finanças (Sefin) é de que aproximadamente 24 mil famílias da capital goiana estejam dentro dos critérios estabelecidos pelo programa – ter idade superior a 18 anos, residir em imóvel cujo valor venal seja de até R$ 100 mil, que todos os moradores da família estejam sem fonte de renda (emprego formal – CLT, agente público, aposentado/ pensionista, com exceção ao Bolsa Família), que a família tenha um único imóvel e que não possua MEI ativo.

Ao comentar sobre o Renda Família, Rogério Cruz lembrou que esse foi um dos pilares do Plano de Governo apresentado à população de Goiânia na campanha política e que tem muita honra em colocá-lo em execução. “Essa ação é a realização de um sonho projetado por Maguito Vilela para Goiânia e sei o quanto ele queria ver a sua concretização”, disse o prefeito. Ao mencionar seu histórico de trabalho social na África do Sul, Cruz contou que ele e a família testemunharam o sofrimento daquele povo. “Isso aumentou ainda mais a nossa sensibilidade para auxiliar os mais necessitados”, acrescentou.

Rogério Cruz disse que não poderia deixar de agradecer a todos que de alguma forma o auxiliaram para que o programa pudesse se tornar realidade. “Agradeço ao empenho de todos os secretários que entenderam a importância do projeto e contribuíram para esse momento sublime. Agradeço também a todos os parlamentares da Câmara de Vereadores, que foram fundamentais para conseguirmos instituir o programa Renda Família no âmbito da cidade de Goiânia”.

O prefeito afirmou que gostaria de poder ajudar mais pessoas e com maiores valores. “Queria eu ter condições de poder fazer algo mais por todas as pessoas vulneráveis nesse momento. Também gostaria poder disponibilizar um valor mais acessível a todos, mas assim como muitos estão vivenciando esse momento difícil, a Prefeitura de Goiânia também tem as suas limitações”, comentou.

“Tenho conhecimento da dificuldade de muitos, mas é com muita alegria que eu assino esse compromisso”, afirmou. Ele ressaltou que, caso necessário, o Renda Família poderá ser ampliado por mais seis meses, dependendo da amplitude da crise causada pela pandemia da Covid-19 em Goiânia.

O ex-deputado federal e presidente do MDB Goiás, Daniel Vilela, revelou que fez questão de participar do evento de lançamento do programa Renda Família por saber o quão importante era para o seu pai, Maguito Vilela, ver esse projeto colocado em prática. “Quando estávamos estudando os detalhes do programa, Maguito dizia que essa era a proposta mais importante e impactante do Plano de Governo e a qual tinha o maior carinho”, salientou ao agradecer ao prefeito Rogério. “Esse recurso chegará em um momento extremamente importante às famílias em vulnerabilidade social. Obrigado por colocá-lo em prática o programa que tenho certeza de que meu pai queria muito vê-lo em execução”.

O deputado estadual Jerfeson Rodrigues também parabenizou o prefeito Rogério Cruz pela sensibilidade em entender a importância do programa e por não medir esforços para que se tornasse realidade em um tempo hábil. “Nós não tínhamos dúvidas que você, Rogério, não iria medir esforços em prol do Renda Família. O Mundo está sofrendo com as consequências da Covid-19 e você nos mostra mais uma vez o seu empenho pelos mais necessitados”, falou o deputado, ressaltando o tempo em que o prefeito viveu na África do Sul e ajudou a muitos por lá.

Já o vice-presidente da Câmara Municipal de Goiânia, Clécio Alves, que falou no evento em nome de todos os parlamentares, disse que o programa se torna realidade em um momento difícil para muitos. “Rogério, sabemos que os problemas de muitos não serão resolvidos, mas temos a convicção que esse programa vai ajudar e muito”, pontuou o vereador. Ele disse também que a gestão, sob o comando de Rogério Cruz está fazendo um ato de civilidade e espírito público. “Parabéns, prefeito Rogério Cruz, por esse compromisso com o povo de Goiânia e pelo empenho de colocar o Renda Família em prática”, concluiu o vereador Clécio Alves.