Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Governo de Goiás e OVG doam mais de 10 toneladas de alimentos a jovens em situação de vulnerabilidade

Banco de Alimentos distribui frutas, legumes e verduras aos familiares dos frequentadores do Centro de Adolescentes Tecendo o Futuro e das gestantes atendidas pelo Programa Meninas de Luz, em Goiânia
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Esaú Eli Batista, pai de um dos assistidos pelo Centro de Adolescentes Tecendo o Futuro, busca alimentos doados pela OVG (Foto: Aline Cabral)

Com a pandemia da Covid-19, muitas famílias em situação de vulnerabilidade social passaram a enfrentar dificuldades ainda maiores que aquelas as quais estavam habituadas. Em Goiânia, o Centro de Adolescentes Tecendo o Futuro e o Programa Meninas de Luz precisaram suspender as atividades presenciais, mas sem deixar de fornecer a assistência que esses jovens tanto precisam. Para atender às novas exigências deste momento, o Governo do Estado e a Organização das Voluntárias de Goiás (OVG) passaram a distribuir cestas com frutas, verduras e legumes às famílias, por meio do Banco de Alimentos. Desde o ano passado, mais de 10 toneladas (10.670,5 Kg) de mantimentos já foram entregues aos familiares dos jovens.

“Isso realmente é uma benção nas nossas vidas. Quando a gente viu que a pandemia estava indo mais longe do que pensávamos, lá no começo, já fomos ficando preocupados. Muitos de nós ficamos sem trabalho e poderia ter chegado a faltar as coisas em casa. Por sorte temos aqui esse programa da OVG, que nos socorreu com esses alimentos. Realmente faz toda a diferença na nossa casa”, comenta Esaú Eli Batista, pai de um dos assistidos pelo Centro de Adolescentes Tecendo o Futuro.

Ainda de acordo com ele, ter um centro que acolhe os adolescentes é algo fundamental para que a realidade desses jovens mude para melhor. “Fora da pandemia a gente tem a tranquilidade de saber que o filho está em um ambiente saudável, aprendendo coisas boas e que vão ajudar na vida deles no futuro. A gente vê tanta notícia ruim de jovens que se perderam por conta de amizades, não é? Então esse trabalho da OVG realmente é uma coisa muito boa para todos nós aqui da região, ajuda demais. Meu filho mesmo já fez vários cursos aqui”, complementa o senhor Esaú, que está desempregado.

Psicóloga, Valéria Paixão é responsável por acompanhar parte dos jovens que frequentam as unidades da OVG. Ela diz que é visível a mudança de comportamento entre os adolescentes após ingressarem no Tecendo o Futuro, que conta com sala de leitura e filmoteca, salão de jogos, oficinas de inclusão digital, material reciclável e grafite, aulas de basquete, vôlei, futebol, capoeira e dança. “Nós oferecemos atendimento a jovens com idade entre 12 e 21 anos. Muitas vezes eles me procuram quando vêm retirar o alimento e, nesses momentos, eu consigo fazer um acompanhamento psicológico com eles. Em alguns casos, o ambiente familiar não oferece a estrutura necessária para um adolescente e a válvula de escape deles somos nós. A partir do momento que eles têm acesso a esse mundo até então desconhecido, os horizontes se expandem. É notável a evolução de cada um”, destaca.

De acordo com a diretora-geral da OVG, Adryanna Melo Caiado, o objetivo é promover a transformação social desses jovens. “Todos os adolescentes que frequentam o Tecendo o Futuro e todas as jovens gestantes do Meninas de Luz são estimulados aos desafios da vida adulta, como o primeiro emprego e abertura do próprio negócio e sobre como cuidar de um bebê, no caso das gestantes. Para isso, nós desenvolvemos constantemente atividades como oficinas de inclusão digital e de materiais recicláveis, oferecemos cursos de capacitação e qualificação em parceira com o Senai e incentivamos a prática de esportes por meio de aulas de vôlei, basquete e futebol, além de tratamento odontológico e a doação de enxovais para os bebês”, diz Adryanna.

Segundo a presidente de honra da OVG e coordenadora do Gabinete de Políticas Sociais, primeira-dama Gracinha Caiado, a Organização trouxe grandes novidades em 2020. “A OVG acolhe e assiste os jovens do Tecendo o Futuro e as gestantes e mães do Meninas de Luz com muito carinho. Neste momento, nós podemos complementar ainda mais esse trabalho tão bonito que é realizado com essas famílias. Além de distribuirmos os alimentos, nós firmamos uma parceria com a Faculdade Esup, que disponibiliza bolsas de estudo para o curso de pedagogia na modalidade Ensino a Distância (EaD) e mantivemos o atendimento psicológico por meio da internet. Juntos, estamos mudando a realidade dos nossos jovens”, enfatiza.