Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Presidente de Portugal publica nota de repúdio contra racismo sofrido pelos filhos de Ewbank e Gagliasso

A infração ocorreu neste sábado (30) durante almoço da família
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
(Foto: Divulgação)

Após o ataque racista provocado aos filhos do casal Giovanna Ewbank e Bruno Gagliasso, o Presidente de Portugal, Marcelo Rebelo de Souza divulgou uma nota oficial na qual repudia o crime cometido. A violação ocorreu neste sábado (30), por uma cidadã portuguesa. O político admitiu que há níveis racistas e xenófobos entre os cidadãos, mas disse ser intolerável que casos como esse se repitam.

Em nota Marcelo Rebelo de Souza diz: “Sublinho, de novo, que qualquer comportamento racista ou xenófobo é condenável e intolerável, e deve ser devidamente punido, seja qual for a vítima”, e relembra a publicação de 2020. O presidente afirma que “não vale a pena negar que há, infelizmente, setores racistas e xenófobos entre nós, não se pode, nem se deve generalizar, pois o comportamento da sociedade portuguesa é, em regra, respeitador dos direitos fundamentais e da dignidade da pessoa humana”.

O caso ocorreu enquanto Giovanna Ewbank e Bruno Gagliasso estavam almoçando no Beach Club, restaurante localizado na Costa da Caparica, em Portugal, quando uma mulher gritou: “Tira aqueles pretos imundos dali”, palavras desferidas às crianças, que se divertiam no local. A mulher passava pelo restaurante quando começou a desferir ofensas direcionados, também, à uma família de angolanos.

Giovanna, no momento, confrontou a acusada de crime de racismo e Gagliasso chamou a polícia e a mulher foi levada para uma delegacia, mas logo depois foi liberada. Segundo os jornais portugueses, o registro não foi por racismo, mas por ter desacatado os guardas, e, além disso estava alcoolizada. O casal terá seis meses para entrar com um processo formal contra a acusada.

Confira nota completa do presidente de Portugal:

“O Presidente da República sublinha, de novo, que qualquer comportamento racista ou xenófobo é condenável e intolerável, e deve ser devidamente punido, seja qual for a vítima.

Não vale a pena negar que há, infelizmente, setores racistas e xenófobos entre nós, mas não se pode, nem deve generalizar, pois o comportamento da sociedade portuguesa é, em regra, respeitador dos direitos fundamentais e da dignidade da pessoa humana. O mesmo se dirá, especificamente, quanto às comunidades dos países irmãos de língua portuguesa, que têm vindo a aumentar a sua presença entre nós e são motivo de gratidão e de orgulho para Portugal.

A sociedade portuguesa é constituída por pessoas das mais variadas origens, que aqui chegaram há poucos ou há muitos anos, alguns há séculos, aqui vivem, trabalham, constituem as suas famílias: não há “portugueses puros”, somos todos descendentes de culturas, civilizações e origens muito diversas.

Somos todos transmigrantes, todos temos familiares e amigos que vivem ou viveram fora do quadro geográfico físico de um país; tal como tantos que aqui encontram uma melhor vida. E todos somos Portugal.”