Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Guaraná Antarctica apoia movimento #presasnos80 e cria garrafa retrô com renda revertida para o futebol feminino

Marca reforça seu compromisso com a modalidade e vai destinar a renda multiplicada à ONG Meninas em Campo
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
(Divulgação)

Guaraná Antarctica entra em campo para apoiar o #presanos80, movimento criado para dar visibilidade e reforçar a importância do investimento no futebol feminino. A marca resgata um de seus primeiros rótulos para lançar uma edição especial que terá toda a renda revertida para a ONG Meninas em Campo, que trabalha o desenvolvimento feminino no futebol.

Além de todo o valor arrecadado com a garrafa, Guaraná Antarctica ainda vai multiplicar o valor por três e garantir que o dinheiro chegue para fortalecer a descoberta e o desenvolvimento de novos talentos do esporte, que podem ganhar os gramados profissionalmente nos próximos anos.

Como apoiadora do esporte e patrocinadora do futebol feminino, Guaraná Antarctica tem promovido diversas ações para incentivar o crescimento e a visibilidade da modalidade no Brasil e estar ao lado das mulheres do futebol nesse movimento aprofunda esse compromisso.

“Precisamos apoiar a formação de novos talentos do futebol feminino para que a modalidade saia de vez dos anos 80. Por isso, mais uma vez somamos esforços para aumentar sua visibilidade e escolhemos a ONG Meninas em Campo, um símbolo de alta performance e empoderamento feminino no esporte”, conta Julia Chieppe, gerente de marketing do Guaraná Antarctica.

O apoio ao movimento convocou as jogadoras do Meninas em Campo para uma produção audiovisual inspirada nos anos 80, para ajudar a trazer ainda mais amplificação para o movimento. As fotos e vídeos poderão ser vistas nas redes sociais da marca e da ONG.

O valor da garrafa colecionável é de R$10,00 e está disponível como pré-venda (com entrega prevista para outubro). Outra forma de apoiar, é participar da conversa com a hashtag #SaindoDos80.

Movimento #presasnos80

É difícil imaginar que no “país do futebol” as mulheres foram proibidas de entrar em campo por mais de quatro décadas. Mas, foi isso que aconteceu. Só em 1983, o futebol feminino foi regulamentado no Brasil e de lá pra cá muita coisa ficou parada no tempo. Foi com esse pensamento, que as atletas iniciaram o movimento #presasnos80, que busca aumentar a visibilidade da categoria no país e reforçar a importância do aumento do investimento na modalidade.