Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Pedro Caldas transforma Beach Park em arena de wakeboard

O goiano, que é campeão mundial da modalidade, supera limites e realiza feito especial no parque aquático cearense
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
(Foto: Marcelo Maragni/Red Bull Content Pool)

Das manobras mais radicais em represas e lagos pelo mundo afora para os brinquedos aquáticos mais insanos do Brasil. De modo inédito, o wakeboarder goiano Pedro Caldas se desafiou e levou o esporte a 25 metros de altura nas atrações do Beach Park, melhor parque aquático da América Latina (TripAdvisor 2020), localizado próximo a Fortaleza (CE). Aliando manobras especiais, inovação e diversão, a ação do atleta deu vida ao projeto ‘Wake no Beach Park: com Pedro Caldas’, produzido pela Red Bull, disponível gratuitamente pela internet, a partir desta sexta-feira (29), no site . Os melhores momentos da ação já podem ser conferidos clicando neste link.

A ideia surgiu de um sonho antigo do atleta que, ao frequentar parques aquáticos, imaginava todas as possibilidades de manobras de acordo com a fluidez de cada brinquedo. Neste cenário, totalmente diferente do que está habituado, o goiano se desafiou, no final de 2020, em oito atrações do Beach Park, com características distintas, incluindo o maior toboágua do mundo na categoria tornado, o ‘Vaikuntudo’, que foi o seu principal desafio. Diferente do wakeboard tradicional, Pedro precisou se adaptar com o nível da água nos brinquedos do parque, e foram necessários inúmeros testes para que a ação fosse concluída com sucesso e segurança.

“Andar de wake em toboágua foi algo que ninguém havia feito antes, então tivemos de nos adaptar e realizar uma base de testes: desde colocar o winch – que é o motor responsável por puxar o wake – em posição diferente, regular a quantidade de água em cada atração e até mesmo encontrar a velocidade do brinquedo com a do motor do equipamento”, conta Pedro. “Ainda assim, alguns toboáguas não tinham o nível suficiente de água para me dar direção, então fui descendo e seguindo o flow, o que foi muito gostoso, desafiador e, como eram brinquedos grandes e altos, me senti totalmente fora da minha zona de conforto”.

O projeto tomou forma quando o Beach Park aceitou realizar essa ação inédita. “De início achamos a ideia inusitada e tínhamos a preocupação com a segurança do atleta, mas depois de diversas reuniões e visitas técnicas, nos sentimos seguros para seguir em frente. O Beach Park é um destino que conta com muitas atrações radicais, então a junção do esporte com o nosso parque foi perfeita”, revelou Clarisse Linhares, diretora de Marketing do Beach Park.

Campeão mundial júnior de Cable Wakeboard, o atleta de 20 anos coleciona títulos inéditos ao Brasil, como o primeiro lugar pela Federação Internacional de Water Ski e Wakeboard, pódio no WakeBrasil, melhor manobra no FISE Montpellier, primeiro lugar no Liquid Lockdown, na Inglaterra, entre outros.

(Foto: Marcelo Maragni/Red Bull Content Pool)
(Foto: Marcelo Maragni/Red Bull Content Pool)