Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Gengivoplastia é alternativa para sorriso mais bonito e harmônico

Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

Com objetivo de reconstruir gengivas, recobrir raízes expostas, aumentar a espessura de gengivas finas e outros, a plástica gengival é um procedimento estético que se coloca como solução para garantir que o sorriso exerça seu importante papel de expressão facial e sociabilização. Unindo ciência e arte, a odontóloga à frente da clínica Esculpere, Daniele Poiatti, se dedica à restauração de sorrisos e atende muitos pacientes que estão em busca de conseguir de volta o maior eficiente cartão de visitas: um sorriso bonito e saudável.

Tido como uma ferramenta essencial de socialização, o sorriso pode interferir diretamente na qualidade de vida do indivíduo ao ter sua integridade e harmonia comprometidas, mesmo que não existam padrões absolutos de beleza. Em vista disso, a maioria dos pacientes que apresentam sorriso gengival (com exposição da gengiva superior a quatro milímetros ao sorrir) ou outras enfermidades relacionadas, como a retração (com raízes expostas), apresentam grande desconforto, baixa autoestima, insegurança, vergonha ao sorrir e dificuldade no convívio social.

De acordo com Daniele, a indicação para o procedimento varia desde fatores congênitos a interferências externas. “Alguns casos em que indicamos são harmonização estética, sorriso gengival, aumento do tamanho dos dentes ou hiperplasias gengivais. Os pacientes que chegam até nós normalmente procuram o tratamento insatisfeitos com seus sorrisos por aparecer muita gengiva e sensação de dente curto”, afirma a odontóloga.

Grande vilã dos sorrisos harmônicos, a hiperplasia gengival é uma lesão que causa o crescimento desproporcional das gengivas podendo cobrir os dentes. Pode ser desencadeada pela placa bacteriana ou como efeito colateral de alguns medicamentos, mas também como consequência da própria busca estética. “O aparelho dentário pode levar a uma hiperplasia gengival”, esclarece. Felizmente, boa parte dos casos têm solução com a gengivoplastia, mas para alguns deles são necessários outros procedimentos. “Em muitos casos a cirurgia não é indicada, principalmente quando ocorre perda óssea, nos casos de dentes muito longos e onde a cirurgia ortognática é a única saída”, finaliza.