Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Drone vai transportar amostras de exames do Grupo Pardini

Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

Antes de obter a autorização da Agência Nacional de Aviação Civil – ANAC para transportar suas amostras biológicas por drone, o Grupo Pardini realiza, amanhã, 11 de fevereiro, o segundo voo teste do projeto em parceria com a Speedbird Aero. Às 9h30 da manhã, a aeronave sairá da unidade Hermes Pardini do bairro Belvedere em direção ao Orizonti – Instituto Oncomed de Saúde e longevidade. O mais novo hospital geral de Belo Horizonte conta com um Núcleo Técnico Hospitalar do Pardini como laboratório referência e uma unidade de atendimento dentro da instituição. A rota aérea dura em torno de 6 minutos enquanto de veículo terrestre, o tempo gasto varia de 20 a 30 minutos. A redução de do tempo é crucial para atendimentos de emergências e pode salvar vidas.

O transporte não tripulado agiliza a chegada dos exames no núcleo de operações do laboratórios

Para o diretor assistencial do Orizonti, Estêvão, a área de saúde hoje é a que mais demanda inovação. “Temos a inovação e a tecnologia como premissas, assim como o Grupo Pardini. O transporte não tripulado de exames traz um grande impacto para toda a cadeia de saúde, diminui tempo, facilita deslocamento, otimiza recursos. Oferecer aos nossos pacientes essa possibilidade certamente é um diferencial na prestação do serviço médico-hospitalar”, comentou.

Antes de sair a liberação da ANAC, voos testes são realizados em rotas diferentes

A rede de laboratórios com 125 unidades espalhadas pelo país e outros quase 6 mil laboratórios parceiros é parceira da Speedbird Aero no desenvolvimento da logística aérea não tripulada de amostras biológicas. A startup possui as autorizações necessárias e o Certificado de Autorização de Voo Experimental (CAVE) da ANAC. Agora, ambas empresas trabalham juntas na construção de manuais de operação para o transporte de amostras biológicas em um drone exclusivo do Pardini, que deve ser finalizado no prazo de dois a três meses. A inovação é um marco para o setor de medicina diagnóstica no Brasil e garante agilidade no processamento de exames e entrega de resultados.

Drone será exclusivo do Pardini e dedicado ao transporte tripulado de amostras biológicas

Depois desse processo, a Speedbird Aero poderá solicitar o registro da aeronave e a autorização de voo da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), do Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA) e Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), bem como Vigilâncias Sanitárias Estaduais e Municipais. A expectativa é que todo o processo seja concluído até o final deste ano.

O projeto está sendo desenhado à quatro mãos, pelo Pardini e Sppedbird Aero

Uma malha logística impressionante coleta mais de 300 mil amostras por dia para serem processadas. Essas coletas vêm de mais de 6 mil laboratórios, clínicas e hospitais em quase duas mil cidades do país – algumas atendidas exclusivamente pelo Hermes Pardini, além das 125 unidades próprias (77 em Minas Gerais, 5 em São Paulo, 13 no Rio de Janeiro e 30 em Goiânia).