Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Aparecida vai adotar carros elétricos compartilhados no serviço público

Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Prefeito Gustavo Mendanha

O uso de tecnologias avançadas tem sido cada vez mais proeminente para garantir eficiência na prestação do serviço público. Aparecida de Goiânia, por exemplo, vive um marco importante no seu desenvolvimento, inclusive em adquirir tecnologias avançadas com foco na qualidade de vida da população. Um exemplo é a implantação do projeto Cidade Inteligente que está sendo implantado no município, além de aulas de robótica nas escolas de ensino fundamental.

Dessa vez, carros elétricos compartilhados serão adotados pela administração municipal na execução de serviços públicos da cidade. O projeto foi tratado pelo prefeito Gustavo Mendanha (MDB) em reunião com o presidente da Associação Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), Igor Cavelt, nesta quinta-feira, 29, em Brasília. O objetivo é, claro:  economizar recursos e preservar o meio ambiente.

“Hoje em Aparecida, a frota da prefeitura em serviço é utilizada de modo compartilhado por meio do Siga, uma espécie de Uber para o setor público. Agora, com os carros elétricos compartilhados vamos aumentar a economia, a eficiência e também colaborar com a preservação do meio ambiente”, detalhou o gestor municipal.

Os carros vão circular em trajetos curtos, entre a Cidade Administrativa Luiz Alberto Maguito Vilela e o Centro de Aparecida, onde estão órgãos da administração municipal. Os veículos – que têm autonomia de até 100 Km e velocidade de até 80 Km/h – irão substituir automóveis da frota do governo.

“Avaliamos tecnologias e soluções de ponta aplicadas nos projetos de Cidades Inteligentes da ABDI e que poderão ser levadas à Aparecida de Goiânia. As iniciativas da Agência utilizam sistemas integrados com internet das coisas (IoT), big data, inteligência artificial e conectividade para levar inovação à gestão pública e desenvolver empresas. São tecnologias que reduzem custos para o município e aumentam a qualidade de vida da população”, explicou o presidente da ABDI, Igor Cavelt.

Interessado em adotar iniciativas inovadoras como esta, o município de Aparecida de Goiânia será um dos pioneiros do país, ao lado do Governo do Distrito Federal, em adotar carros elétricos em sua frota. “Essa iniciativa da ABDI está em consonância com o conceito de Cidade Inteligente que estamos implantando em Aparecida”, ressaltou Gustavo Mendanha.

O prefeito destacou que o investimento tecnológico que tem sido concretizado em Aparecida de Goiânia e, segundo ele, visa otimizar a gestão pública, transformar o município em uma Cidade Inteligente e dar maior eficiência na prestação do serviço público. “O nosso maior objetivo é otimizar a gestão e o gasto público, trazer mais benefícios para o cidadão, desburocratizar a máquina e transformar a cidade com uso de tecnologias”, afirmou Mendanha.

A ABDI e o Parque Tecnológico de Itaipu (PTI) montaram um Laboratório Vivo para Cidades Inteligentes em Foz do Iguaçu (PR) onde são testadas soluções tecnológicas que a empresa pretende levar para os gestores públicos das cidades.

A reunião na ABDI faz parte de uma extensa agenda do prefeito em Brasília em busca de recursos para Aparecida. Além da ABDI, Gustavo teve audiências, acompanhado dos secretários André Luís Rosa (Fazenda), Felipe Cortez (Relações Institucionais), Avelino Marinho (Cultura), Vanilson Bueno (Ação Integrada) e Alessandro Magalhães (Saúde) nesta quinta e sexta-feira, dias 29 e 30, nos ministérios do Turismo, da Saúde, Relações Exteriores e de Desenvolvimento Regional.