O homem que revela rostos

Marcello Gomes – “Nunca deixe para depois o que se pode fazer hoje”, “Amanhã é outro dia!”
Por Geovane Gomes
Um rosto bonito não ilude nenhum pouco o booker da Ford Models GO, Marcello Gomes. Antes de procurar por modelos, ele tentou ser um deles, mas o faro para a descoberta de talentos falou mais alto. O tempo lhe ensinou a não guardar rancor dos profissionais com menos gratidão, mas também não o fez perder a admiração por aqueles que agem com humildade. Se você conhece o Marcello profissional, você com certeza conhece o lado pessoal dele, pois como ele mesmo afirma, não há como separar o pessoal do profissional.
Nome completo: Marcello Gomes dos Santos.
Cidade em que nasceu: Goiânia-GO.
Profissão: Booker; diretor da Ford Models GO.
Como você descobriu o faro para o mercado da moda?
Foi meio por necessidade, era muito tímido e estava indo mal na escola, decidi fazer um curso de modelos para desinibir. Acabou calhando de virar modelo, logo comecei a trabalhar, na época gravava-se muito, tive minha carreira interrompida por imagens não autorizadas na TV. Decidi largar tudo e tocar a vida de outra forma. Graças a dois grandes amigos, num primeiro momento o Marco Aurélio e depois o Ronaldo Escobar, acabei me tornando booker. O Marco foi o primeiro a me dizer que achava que eu tinha feeling para achar modelos, e o Escobar acreditava em mim por me conhecer a muito tempo e pela minha paixão pela moda. Posso dizer que graças a eles e ao dom, porque acho que é um dom mesmo você olhar para uma pessoa que ninguém daria nada e tempos depois todo mundo achar maravilhoso, tem mesmo que ser talento!
O que um (a) modelo precisa ter para se destacar em grandes campanhas?
Além do biótipo, uma boa pitada de sorte, profissionalismo sem dúvidas!
O Rio Grande do Sul é um nome forte no quesito celeiro de modelos. Hoje Goiás tem aparecido mais nesse mercado, como está nossa participação no mercado mundial?
Trabalho com fatos, e o termômetro na minha humilde opinião são os concursos de beleza sejam eles de modelos ou misses, pois varrem o país atrás das mais belas e belos país a fora. Sempre Rio Grande do Sul ou o próprio Sul do País colocam seus representantes nos Top 5. No segmento moda acredito que talvez pela proximidade do biótipo europeu eles sejam tão bem aceitos. Quanto a Goiás, criaram esse mito das “mais belas mulheres do Brasil”, mas se pegarmos os concursos como referência e mesmo o conceituado site de ranking models.com, não me recordo de ver uma Goiana bem-sucedida. Acho que ainda estamos muito tímidos num cenário Nacional e Internacional. Para nós bookers o maior orgulho é ver seu modelo reconhecido internacionalmente, nesse caso no models.com esse feito só foi conseguido por um homem o Top Model Thyago Alves, que hoje é ator na Itália e já foi o 12º modelo do mundo. Temos hoje os gêmeos Marcos e Marcio Patriota que estão muito bem no cenário mundial. Quanto às meninas acho que Lisalla Montenegro é a que está mais perto do almejado sonho de se tornar Top, por outro lado, temos uma infinidade de meninas que são bem-sucedidas como: Heryka Noronha, Liliane Machado, Marília Dutra, Elaine Fonseca, Rárika Acler, Larissa Andrade e muitas outras.
Vários nomes passaram por você e hoje brilham fora do país. John Casablancas, criador da Elite, reclama da ingratidão de algumas modelos. Como você tem enfrentado essa situação?
Entendo muito bem as colocações dele no livro. Infelizmente no início elas (modelos) precisam da sua estrutura, contatos e etc. Quando estão firmadas profissionalmente, reconhecidas e prontas para o mercado, são máquinas de ganhar dinheiro, quase sempre são muito ambiciosas e dinheiro nunca é demais. Não pensam duas vezes na hora de virar para você e dizer: “xuxu te adoro, mas…”, enfim nunca sofri por esse tipo de coisa, mas há tempos não me iludo com a carinha linda e a humildade com que elas aparecem na agência. Prefiro pensar que ganhei varias amigas (os) a pensar que tenho perdido muito dinheiro.
A profissão de modelo é um meio que começa muito cedo e também encerra cedo. Qual a maior dificuldade de trabalhar com esse público jovem? Muitos estão imaturos para um provável sucesso?
Com certeza a imaturidade é sempre um problema, não dá para dizer que não contamos com o fator sorte. Haja vista que aparecem o tempo todo meninos/meninas maravilhosos, mas que não se adequam ao trabalho. Enquanto no Sul muitos são de origem humilde e se agarram a oportunidade, os modelos goianos, em grande parte são de classe média alta, e as famílias e mesmo os modelos não estão dispostos a passarem pelos percalços da profissão. Meus melhores modelos são os mais humildes porque se agarraram a oportunidade para reescreverem sua própria história de vida. E a carreira de modelo não é mais tão curta. Com a mudança de algumas leis, trabalhos que pedem uma idade mínima de 25 anos, fez com que muitas meninas que antes estariam se aposentando sejam disputadas no mercado comercial.
Qual o maior erro que um (a) modelo que está iniciando pode cometer?
Achar que beleza “bota” a mesa e apenas isso basta. Não entendem que beleza é apenas mais um predicado desse trabalho.
Quem são os modelos que você tem orgulho de ter “descoberto”?
Não acho que tenha descoberto ninguém, mas acredito ter sido participativo e até fundamental em várias situações para alguns modelos. Porque digo isso? Cito alguns exemplos de descobertas: Carol Luchesi era modelo em Goiânia, mas só se tornou sucesso depois que foi “descoberta” por produtores aqui e a levaram para SP. Rárika foi descoberta por uma agência em SP, sendo que já era uma modelo reconhecida por aqui. Fico feliz de saber que passaram por mim o Thyago Alves, Lisalla Montenegro, Heryka Noronha, Marilia Dutra, Andrielly Costa, os gémeos e muitos outros aqui não citados, e independente da posição que ocupem hoje em um cenário tão glamouroso e sonhado, nunca perderam algo que é muito importante, a HUMILDADE. Prefiro sempre ter a credibilidade junto aos meus modelos a ficar sonhando com os créditos que eles me darão ou não.
Falando a respeito de arrependimento. Se pudesse voltar atrás, deixaria de apoiar algum modelo?
Nunca, adoro meu trabalho e nunca espero reconhecimento de nada, aliás, sempre faço tudo com o amor e respeito pelo meu trabalho e sabendo que logo será mais uma boa lembrança.
O que representa a vinda da Ford Models para Goiânia?
A Ford Models entrou no Centro-Oeste com o intuito de facilitar o trânsito das modelos tanto no mercado interno quanto externo. Atenderemos normalmente o mercado local, com as exigências das modelagens praticadas aqui. Quanto ao que irá mudar é difícil prever, mas é uma grande oportunidade a cidade ter uma agência internacional com a credibilidade da Ford, afinal não foi por acaso, saindo dos grandes centros apostam nos mercados em potencial. A escolha de Goiânia é motivo de orgulho, foi selecionada devido a localização, referência em confecções e facções. Além disso teremos a chance de descobrir e lançar novos modelos no mercado de trabalho internacional. Acredito em crescimento, aprendizado e boa vontade, sendo assim tudo pode ser melhorado ao longo do tempo.

Quem é o Marcello Gomes fora deste mundo da moda?
Difícil desvincular um do outro é minha vida!
Em poucas palavras fale sobre:
Moda: Negocio.
Família: Respeito.
Medo: Do futuro.
Futuro: Dizem que o futuro a Deus pertence, prefiro pensar que posso fazer algo para
mudá-lo.
Dinheiro: Proporciona luxos.
Paixão: Meu trabalho.

Deixe um comentário


Confira também