Frescor marca primeiro dia de desfiles no SPFW

A semana de moda brasileira mais influente começou. A 39º edição do São Paulo Fashion Week comemora seus 20 anos está com várias novidades, como o retorno da Isabela Capeto, a despedida de Gisele Bündchen das passarelas, a presença de Lenny Niemeyer, Salinas e Triya. O verão 2016 do SPFW homenageia o fazer – o fazer que constrói, inclui, inspira, educa e transforma a partir do trabalho e esforço das mais diversas pessoas, em torno de objetivos comuns. Acompanhe os desfiles do primeiro dia!
Animale
  • Desfile Animale (Foto: Agência Fotosite)
A Animale abriu a temporada do SPFW com a transparência em organza de seda, recortes geométricos e assimétricos, decotes profundos em shapes alongados e ajustados. O estilista Vitorino Campos tem trazido novidade à marca, um olhar jovem e contemporâneo, contudo preocupado em agradar as clientes fieis. O desfile traz referências do glamour da sociedade entre os anos 20 e 60 misturado ao sportswear fino, do tênis. “São mulheres elegantes em malhas esportivas”, explica Vitorino. Transparência, recortes geométricos e assimétricos, decotes profundos em shapes alongados e ajustados.
UMA Raquel Davidowicz
  • UMA Raquel Davidowicz (Foto: Agência Fotosite)
A UMA explora a força feminina da nova em seu desfile verão 2016. A androginia sensual e a alfaiataria rígida junto da fluidez e transparências entraram em harmonia nas passarelas da marca. O guarda-roupa masculino foi explorado e o resultado foram silhueta alongada e reta com risca de giz e vestido tipo chemise. Os tecidos naturais algodão, linho e seda estiveram presentes com tingimentos manuais em algumas peças. A cartela de cores neutras como preto, branco e cinza completaram a proposta da marca.
TNG
  • Celebridades desfilam na passarela da TNG (Foto: Agência Fotosite)
O frescor do Havaí manifestado em estampas. O filme Blue Hawaii, de 1961, estrelado por Elvis Presley foi a inspiração da TNG em estampas floral havaiana, saias, bermudas e calças de sarja com barra sem acabamento em tom de areia, azul, branco, amarelo e pink. A cintura alta e bustiês de praia com estilo pin-up lembra os shapes dos anos 1950 e 1960. A camisaria, mais presente na linha masculina, também surge no feminino, em versões sem manga na maior parte das vezes, usadas com shorts e saias godês. A marca trouxe às passarelas grandes tops que fizeram parte da história da TNG, como Mariana Weickert, Paulo Zulu, Giane Albertone e Shirley Mallmann.
PatBo
  • Desfile da PatBo no primeiro dia de SPFW (Foto: Agência Fotosite)
Os anos 1960 também foram retratados pela estilista Patrícia Bonaldi. As flores de acrílico bordadas nos vestidos remetem ao romantismo da época. Os minivestidos apareceram ora superbordados, ora bicolores ou tricolores. Os sapatos são de Luiza Barcelos e as charmosas bolsas de acrílico transparente, de Claudia Arbex. O verão daPatBo será azul, verde, laranja, branco e nude.
Paula Raia
  • Slow Fashion de Paula Raia (Foto: Agência Fotosite)
A estilista, diferente das outras marcas, apresenta sua coleção uma vez por ano. O estilo slow fashion é marcado durante todo o desfile, desde as roupas apresentadas, que passam calma e leveza, até o caminhar das modelos. Os materiais não passaram por nenhum processo químico e toda a coleção foi apresentada em tom cru. Há referências a esponjas, anêmonas e estruturas rochosas, tudo feito com a mão. As modelos são como profetizas que saem do mar com longas tranças e um olhar calmo e seguro.

Deixe um comentário


Confira também