Desfile Tufi Duek SPFW Verão 2010/2011

Por Luigi Torre

“Os anos 90 são os novos 80”, disse Eduardo Pombal sobre sua mais recente coleção para Tufi Duek (agora sem o “Forum” na frente). Foi no fim dessa década que passou a desenhar para marca da qual é hoje diretor criativo. E é sobre esta mesma década que o estilista agora baseia todo o seu verão 2011.

Algo como que uma continuação de seu inverno emblemático, responsável por se estabelecer como um divisor de águas na história dessa marca icônica para moda brasileira. A diferença é que agora o fetichismo de Helmut Newton dá lugar ao minimalismo de Helmut Lang. Formas simples, cortes precisos e ausência total de estampas colocam o foco totalmente sobre os tecidos. Estes vem tecnológicos, com efeito celofane, brilho metalizado, escamados com corte “navalha” ou então com recorte que mistura colmeia com meia arrastão, muitas vezes tudo isso sobreposto. “Queria explorar a noção de transparência, desde os tecidos translúcidos, até as sobreposições com recortes”, explica Pombal.

Porém, a viagem tecnológica deste verão se distancia demais da Terra – e das consumidoras da marca. Os tecidos sintéticos e as sobreposições que se repetem diversas vezes ao longo do desfile são de difícil assimilação. O mesmo vale para os comprimentos longuetes e as sandálias problemáticas que desequilibravam as modelos. Quando o tecnológico vem dosado ao natural, contudo, o efeito é bem mais agradável – e desejável. Bons vestidos simples, com cortes precisos revelando pequenas brechas de tecido sintético, saias geométricas curtinhas, meio desconstruídas e boas bermudas e calças com cintura levemente mais baixa se destacam como pontos altos da coleção. Com superfícies texturizadas, desconstruções sensuais, são essas peças que devem obter mais sucesso comercial nas lojas – isso e os interessantes acessórios de madeira (para iPads, notebooks, etc.) com alça presa no braço.

Estilo: Eduardo Pombal
Diretor de Arte: Giovani Bianco
Styling: Patty Wilson
Beleza: Daniel Hernandez
Trilha: Wilson Chan
Iluminação: Maneco Quinderé
Direção de desfile: Ruy Furtado

Deixe um comentário


Confira também