Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Viagem ao Peru inspira Fabiana Milazzo no SPFW

Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

O verão 2019 de Fabiana Milazzo é inspirado no Peru. Mais especificamente nas comunidades locais das ilhas flutuantes de Uros, do lago Titicaca, na cidade de Puno, que chamam a atenção com seus trajes típicos coloridos e seu rico artesanato.

“A ideia para essa coleção veio de uma viagem que fiz ao Peru e de tudo que observei por lá, principalmente nessa região do lago. Os trajes eram muito coloridos e vibrantes, são pessoas com hábitos muito tradicionais, de cultura marcante, e que valorizam trabalhos artesanais. Com essas referências, estou unindo meu know how em handmade à novas propostas de técnicas inspiradas no que vi”, contou a estilista.

A estilista utilizou tecidos exclusivos, dentre eles peças em fibras naturais como seda (da tecelagem sustentável “O Casulo Feliz”), sedas metalizadas, viscose, algodão e linho. Também tules, rendas, paetês, um tecido exclusivo desenvolvido na Itália com um aspecto líquido, e o algodão Pima, que aparece em T-Shirts com bordados executados pelo projeto social “Mulheres de Renda”.

Nos shapes, peças fluidas e amplas contrastam com outras estruturadas, criando volumes interessantes. Variedade nos decotes com Vs profundos, um ombro só, ombro a ombro e frente única, e também nos comprimentos dos vestidos e saias, que vão dos minis, passando pelos midis, até os longos godês ou com caldas. Pantalonas que mais parecem saias, blusas fluídas inspiradas em ponchos, shorts e macaquinhos, blazers, tops biquíni, bodies e corselets. Efeitos balonê em shorts, saias e vestidos, e ombros evidenciados por ombreiras ou mangas bufantes. A assimetria está também presente em vários looks.

Outra novidade fica por conta dos looks que mostram um ‘tricê’, originado de uma técnica própria, onde Fabiana apresenta peças com a ideia de se assemelhar às texturas e superfícies encontradas nas ilhas flutuantes do Titicaca, quando a palha da taboa é trançada. O bordados em linhas e pedrarias foram inspirados nos avessos dos tapetes fabricados na região, onde se via fios pendurados.

Na cartela de cores, tons em rosa, amarelo, verde e lilás se unem a metalizados em ouro light e aos neutros preto e off White, e à um bege que se parece com o tom da taboa. As estampas exclusivas são releituras da tapeçaria local e também das padronagens características do País.

Os acessórios foram pensados para trazer toda riqueza e alegria da região. Nos colares e brincos, pedras Ágata, remetendo à energização e à abundância de mineriais no Peru. Nos sapatos, scarpins com tecidos drapeados e amarrações nas cores da coleção, ou com o mesmo tricê encontrado nas roupas. Os saltos são mais baixos, pensando sempre no conforto. Os cintos sugerem amarrações.