Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Goiana Squad for Men celebra seu primeiro ano

Grife conta com mix de sungas e conjuntos com a cara do verão no seu acervo e tem conquistado mercado internacional por meio de vendas on-line
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
(Foto: Raffa Rodrigues)

A Squad for Men é uma marca goiana de vestuário masculino com uma identidade muito própria. Criada pelos empresários Diego Oliveira e Vanderlan Dias, a grife completa um ano em franca expansão. Com vendas on-line e um mix de produtos que tem as sungas como carro-chefe, a empresa também lançou recentemente sua primeira coleção de conjuntos, regatas e shorts que são a cara do verão. A marca cresceu nesse cenário de atendimento virtual e já conquistou mercado não só no Brasil, mas também em países como Estados Unidos, Portugal, Itália, Inglaterra, Irlanda, Maldivas, México, Espanha e Uruguai.

“A ideia inicial era desenvolver peças para um pequeno grupo de amigos, mas nos demos conta do potencial de negócio que havia ali. Nós identificamos uma oferta de produtos muito baixa em contraponto com uma demanda alta e crescente de um público consumidor ativo e exigente. Por isso mesmo nos dedicamos a oferecer um produto com diferenciais, desde as cores, a modelagem, fragrância exclusiva e tudo produzido em fabricação própria”, afirmam os sócios. E o cenário de pandemia acabou se tornando um fator impulsionador para a dupla empreender.

Movimento econômico com grande aumento no país, somente em 2020, o Ministério da Economia registrou a abertura de 2,6 milhões de Micro e Pequenas Empresas (MPEs), cerca de 12,6% em relação ao ano anterior. Já a Federação Brasileira de Bancos apontou que os Microempreendedores Individuais (MEIs) abriram 10% das contas pessoa jurídica do país no mesmo período. De acordo com levantamento realizado pela fintech Juno, especialista em soluções de conta digital e pagamentos, 60% dos 400 entrevistados afirmaram ter iniciado suas operações em meios digitais e que, desse modo, as redes sociais foram fundamentais para atrair público e manter o relacionamento com os compradores.

“Com a pandemia, houve essa necessidade de estarmos todos mais próximos virtualmente, conectados. Nós, então, lançamos a marca pelo Instagram e concentramos as vendas por meio da rede social e do Whatsapp. Acabamos tendo um retorno muito mais positivo do que esperávamos, o que nos impulsionou a desenvolver rapidamente o site da Squad, que em pouco tempo gerou um aumento de 85% nas vendas. A nossa aposta sempre foi aliar o visual arrojado no qual acreditamos à qualidade dos produtos e um atendimento igualmente humanizado e democrático para nos aproximarmos do nosso público”, contam. De acordo com dados da Ebit/Nielsen, ao longo da pandemia, o e-commerce alcançou 79,7 milhões de clientes somente no ano passado no Brasil. Uma alta de 29% no comparativo com 2019. E entre os pontos de destaque estão quesitos como frete grátis e a possibilidade de compras pelo celular.

Nesse contexto, as estratégias on-line da Squad for Men têm se mostrado promissoras para atingir, inclusive, consumidores cada vez mais longe. Da mesma forma em que o delivery para Goiânia foi o pontapé inicial, eles logo estavam fazendo envios para diversos estados brasileiros e não demorou para chegarem as demandas de envio internacional. “Nós tivemos um crescimento muito significativo de encomendas para outros países ao longo dos últimos meses e muito graças à visibilidade que o cenário digital nos proporciona”, afirmam.

Outro recurso no qual os empresários investem é no hábito de repostar as fotos feitas pelos clientes no perfil da marca. “Cada cliente acaba se tornando também um garoto propaganda da Squad e, assim, o nosso esquadrão vai aumentando”, brincam Diego e Vanderlan.

(Foto: Matheus Ornellas)