Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Colaboradores desfilam as próprias roupas que ajudaram a produzir

Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

A fábrica da Jean Darrot, em Trindade, está com uma movimentação inusitada. Os colaboradores vêm se dividindo entre o corte, a costura e acabamento das peças da nova coleção Primavera/Verão 2017 e os preparativos para um desfile de lançamento.

Na segunda, dia 5 de setembro, cerca de 400 funcionários vão interromper suas atividades mais cedo, às 11h, para assistir ao desfile da nova coleção que eles mesmos produziram. Na passarela, que está sendo preparada na fábrica, estarão seus colegas de trabalho, que serão modelos por um dia.  

O desafio foi lançado pela própria direção da marca. O propósito é despertar o sentimento de pertencimento nas equipes, que trabalham de forma seriada. “Eles é que dão vida às peças que idealizamos e acabam não tendo a oportunidade de  perceber o resultado final de seu trabalho, o quanto ficou bonito”, diz a diretora de estilo da marca, Lorena Darrot.

Durante os dias que estão antecedendo ao evento, o entusiasmo e a adrenalina estão invadindo o ambiente de trabalho, ainda mais para aqueles que foram sorteados para subir nas passarelas. “Vai ser um dia para a gente se sentir linda. Para todo mundo ficar admirando a gente. Não temos essa oportunidade no dia a dia”, explica Stephane Correia Meogar, a costureira de 19 anos.

Ao lançar o desafio, a empresa achou que seria difícil achar os voluntários, mas o número de inscritos superou o de vagas, inclusive para os modelos masculinos, e foi preciso fazer uma seleção. O costureiro Samuel Rodrigues de Souza, 20 anos, foi um dos sorteados.  “Vai ser uma experiência diferente, mas terei de aturar a gozação dos colegas. Muitos dizem que isso não é coisa para homem. Mas eu tiro de letra. Sou bem desinibido”, garante. É que, nas horas vagas, Samuel é músico, faz voz e violão com um amigo em festas, eventos e casamentos, por isso está acostumado se apresentar em público.