Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Brasileiros aproveitam o isolamento para aprender yoga

A diversidade da prática contribui para a popularização
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Foto: Divulgação

O isolamento social despertou em muitas pessoas o desejo de aprender yoga, prática indiana milenar que atua nos campos espiritual, físico, mental. O aumento da procura se deve a vários fatores, como a melhora do bem-estar, não exigir equipamentos caros para realizar os exercícios e pela possibilidade de ser realizada por pessoas de qualquer faixa etária.

O professor Aiso Jharek ensina yoga à distância por meio do aplicativo Bnyou. Segundo ele, a prática está ao alcance de qualquer pessoa e os graus de dificuldade variam de acordo com a modalidade escolhida. “Em um momento tão complicado como agora a yoga traz o conforto que o corpo e a mente precisam.  Flexibilidade, concentração, ampliação da consciência e clareza são só alguns dos benefícios”, diz.

Para quem nunca fez uma aula, o kit básico é um tapete simples para delimitar o espaço, evitar escorregões, proteger do chão gelado e também os joelhos. “Com o tapete a pessoa já está com o que precisa de equipamento. Mas o mais importante é buscar um professor experiente que saiba conduzir o aluno dentro das suas limitações, dificuldades e facilidades”, ensina.

Criada há mais de 5 mil anos, a yoga envolve posturas que se chamam Asana e apresentam diferentes níveis de complexidade, alongamento, força e equilíbrio. “O alongamento acontece com o exercício consciente da respiração, junto com as técnicas de movimentos do corpo e também com tempo de prática. O respeito à individualidade está presente a todo momento da prática”, explica Jharek.

De acordo com Gabriella Garcia, CEO do aplicativo Bnyou, os pedidos de yoga online cresceram e tornaram-se uma importante demanda. “O BNYOU cresceu mais de 190% desde o início da pandemia, tendo como carro-chefe a demanda de serviços de beleza em casa, como manicure, pedicure, barbeiro, entre outros. Mas a yoga foi uma grata surpresa e todos os dias recebemos novos pedidos de aulas online”, conta.

Mais informações em www.bnyou.art