O luxo prêt-à-porter

Bens e serviços de luxo estão dando forma a um mercado efervescente no Brasil. Segundo a MCF Consultoria de Conhecimento, referência mundial em consumo de luxo, o faturamento do segmento chegou a R$ 20 bilhões em 2012, um crescimento de 240% em seis anos. São perfumes, joias, relógios, roupas, carros e serviços premium para um público que busca mais do que o necessário; procura o prazer em ter. É sobre este mágico universo imerso em sensações e desejos que o consultor Carlos Ferreirinha falará durante um bate-papo com jornalistas, blogueiros e profissionais de mídia convidados para evento no original ambiente do Emi Cozinha Emocional, na próxima semana.

Ferreirinha desembarca em Goiânia a convite dos incorporadores Guilherme Pinheiro de Lima, da GPL; Leonardo Gomes, da Terral; e Mário Roriz, da Town, parceiros em um empreendimento que – mesmo antes de ser lançado – já se tornou um marco do mercado imobiliário na Capital. O projeto é de altíssimo padrão, na região mais nobre da cidade, e desde sua concepção, conta com os preciosos conselhos do consultor. Carlos Ferreirinha é referência internacional em consumo de luxo no Brasil e, além do bate-papo com comunicadores, ele ministrará capacitação sobre o tema para cerca de 400 consultores imobiliários da Adão Imóveis.

Ferreirinha desembarca em Goiânia a convite dos incorporadores Guilherme Pinheiro de Lima, da GPL (Foto:divulgação)

De acordo com Ferreirinha, para conquistar esse segmento, os produtos e serviços precisam enquadrar-se ao que ele define como “flor do luxo”, uma metodologia elaborada pela MCF para que uma marca corresponda aos desejos deste público em particular. O atendimento ao consumidor do altíssimo padrão deve ser planejado detalhadamente, por isso é preciso tornar especialistas os responsáveis por entender este perfil de consumidores tão exigentes. “É preciso dialogar emocionalmente com o consumidor, estimular desejo, percepções e emoções,” antecipa Ferreirinha. Segundo ele, o consumidor do mercado de luxo está em busca de sensações que vão muito além da satisfação da compra, necessidade ou preço do produto; a relação existe no prazer de se ter aquele bem ou serviço.

Os números que mostram o crescimento do luxo no País deixam evidentes também que esse mercado se expande para além do eixo Rio-São Paulo, e o Centro-Oeste se posiciona como um grande receptor. “O Brasil é um País que entrega uma capacidade de ampliação geográfica que nenhum outro pais da América Latina tem. Hoje nós temos Brasília, Curitiba, Porto Alegre, Manaus, Recife e é claro Goiânia, todas cidades com capacidade real do consumo de luxo.” (Por Marcela Guimarães)

Deixe um comentário


Confira também