Novo empreendimento de luxo aposta em intervenção urbana

Uma instalação de proporções monumentais têm causado frisson no Setor Marista, em Goiânia. O trono feito de madeira e courino tem seis metros de altura e faz parte das estratégias de marketing para lançar um novo empreendimento imobiliário de luxo na região.
Mexer com o imaginário das pessoas que passam pelo local e provocar a reflexão sobre o crescimento do mercado de luxo no Brasil e no mundo é o mote da instalação, que provoca os passantes a fotografar e compartilhar suas imagens, ao lado do objeto, nas redes sociais. Uma placa contendo a hashtag #livingdesire revela a intenção. Mesmo sem saber exatamente do que se trata, muita gente já faz o registro do ícone que remete à tradição e ao requinte.
  • Instalação reproduz um trono de seis metros de altura no Setor Marista (Foto: Divulgação)
No ano passado, o mercado de luxo movimentou 212 bilhões de euros, 10% a mais que em 2011. É um mercado alheio à crises que crescerá este ano entre 4% e 5%, com picos de 12% na América Latina e de 20% na Ásia-Pacífico. O levantamento é da fundação italiana Altagamma, que se baseia em um estudo da empresa Bain and Company, e foi publicado na revista Exame no mês de maio. O Brasil é o principal responsável pelo expressivo número da América Latina.
Não é o valor do objeto que o torna luxuoso, mas sim a sensação em tê-lo e o que ele representa para seu grupo. Um paradoxo entre capitalismo e romantismo. Luxo é desejo. Desejos são pessoais e únicos. Resta saber o que planejam os promotores desta intervenção urbana para ocupar o lugar do trono, e estar à altura dele.

Deixe um comentário


Confira também