Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Goiás anuncia suas mulheres de negócios

Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

As empreendedoras Eliane de Oliveira Faria (foto à esquerda) e Maronita Antunes Clemente foram as vencedoras da etapa estadual do Prêmio Sebrae Mulher de Negócios, promovido pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). Concorrendo com 181 empresárias, Eliane recebeu a premiação na categoria Pequenos Negócios. Já Maronita ganhou na categoria Negócios Coletivos.

As duas receberam troféu comemorativo e um curso de gestão de negócios ou 16 horas técnicas de consultoria, além de viagem para Brasília (DF) no dia 8 de março, com todas as despesas pagas, para concorrerem à etapa nacional da premiação. “As vencedoras também ministram palestras e participam de eventos realizados pelo Sebrae, apresentando experiência para inspiração de outras mulheres”, destaca a gestora do prêmio, Lúcia Amélia de Queiroz.

Casca de coco verde
No comando da empresa Mini Erva Produção e Comércio de Adubos Ltda., Eliane de Oliveira Faria é responsável por produzir matéria-prima para a adubação de tomateiros industriais, viveiros e paisagens em geral, a partir do descarte da casca de coco verde. Além do substrato, a empresa também produz casquilho para a forração paisagística em substituição à casca da araucária, e de fibra para a fabricação de mantas ecológicas utilizadas na recuperação de áreas degradadas.

  • Eliane de Oliveira produz matéria-prima para a adubação a partir do descarte da casca de coco verde (Foto: Divulgação)
  • À frente da Cooperativa dos Produtores de Açafrão de Mara Rosa, Maronita Antunes Clemente era professora na cidade e enfrentava dificuldades com a frequência dos alunos. Ao investigar os motivos, descobriu que os filhos de produtores rurais se empenhavam na colheita do açafrão – principal produção do município – para ajudarem os pais e, por isso, evadiam da escola. Na busca de soluções, a empreendedora ajudou a criar a cooperativa que, hoje, após nove anos, chega a exportar os produtos.

Premiação
Para chegar às finalistas, a comissão julgadora do Prêmio Sebrae Mulher de Negócios avalia critérios como visão de futuro, criação de ambiente participativo e agradável para os colaboradores do negócio, preocupação com o desenvolvimento sustentável e a cultura local, além de estabelecimento de parcerias produtivas. O objetivo é reconhecer histórias de mulheres que superaram o preconceito de gênero, atuando com ideias inovadoras para contribuir com o desenvolvimento social e econômico de suas regiões.

“O prêmio dá uma energia nova. É uma grande conquista. E também aumenta a responsabilidade de buscar sempre o crescimento da empresa, que surgiu em 2009 e conta hoje com um grupo de trabalhadores de 20 pessoas”, enfatiza Eliane, que disputou com proprietárias de micro e pequenas empresas. Maronita participou da categoria idealizada para membros de grupos de produção formal, como cooperativas e associações.

A sexta edição do Prêmio comemora um recorde absoluto no número de inscrições. Foram contabilizadas 181 em Goiás, a maior participação registrada em todas as edições, o que eleva o Estado ao patamar de região que, proporcionalmente, conquistou o maior número de inscrições em todo o Brasil.